Canelada

Home | « Todos os posts do Galo

Galo Matador! Campeonato Brasileiro 2015 Atlético – MG x São Paulo

por
30/07/15

Saudações Massa!

Campeonato Brasileiro 2015 Atlético - MG x São Paulo

Campeonato Brasileiro 2015 Atlético – MG x São Paulo

Campeonato Brasileiro 2015 Atlético – MG x São Paulo valido pela 16ª Rodada do Campeonato Brasileiro de 2015. Jogo no Mineirão com mais de 47 mil pagantes e o Galo entrou com a seguinte formação Victor, Marcos Rocha, Jemerson, Leonardo Silva, Douglas Santos, Rafael Carioca, Leandro Donizete, Giovanni Augusto, Cárdenas, Thiago Ribeiro e Lucas Pratto. A única novidade do time com relação a vitória contra o Figueirense é a troca de Dátolo que não fez uma boa partida no último jogo, por Cárdenas.

O São Paulo veio com um esquema tático com 3 zagueiros e 5 meio-campistas justamente para poder anular o toque de bola Atleticano. E isso causou uma certa pane no time da casa, o que deixou o adversário a vontade nos primeiros vinte minutos de jogo. Por quatro vezes o São Paulo chegou a frente com possibilidades de finalizar ao gol e abrir o placar. Muito em função do Cárdenas que não fazia uma boa marcação pelo lado esquerdo de onde saíram a maior parte dessas oportunidades.

Com o passar do tempo o Galo começou a agredir o São Paulo também, a marcação ainda não tinha encaixado, mas o fato de atacar o adversário já dava um alento para a defesa já que a bola começou a frequentar o campo adversário. E se o esquema do São Paulo funcionou no meio, atrás foi um fiasco. Em três ataques Lucas Pratto entrou no meio dos três zagueiros do São Paulo e conseguiu finalizar a gol, marcando dois gols. Por isso hoje o Galo foi matador além de vingador!

O jogo era franco, era bom, os times não paravam as jogadas com faltas, e ambos buscavam o ataque o tempo inteiro. E perto do fim do primeiro tempo o Galo chegou ao terceiro gol, em uma bola que foi roubada no meio de campo por Giovanni Augusto que passou na entrada da área para Lucas Pratto finalizar. O argentino fez 17 gols no ano até agora e 13 deles com 1 toque na bola. Ele finaliza com muita qualidade, são raras as vezes em que ele isola a bola, a maioria esmagadora vai em direção ao gol ou muito próximo dele.

Giovanni Augusto também vem jogando muito bem, fez duas assistências difíceis para os gols. Passes que hoje não é qualquer jogador que acerta. Ele conseguiu nos dois gols mandar na medida certa para que o Zagueiro adversário não pudesse fazer o corte e nem muito forte para que ela chegasse nas mãos do goleiro assim acertando o objetivo que era o Lucas Pratto que com muita qualidade usou de recursos para não precisar de muitos toques na bola e mandar direto para o gol.

Vencendo por três a zero o Galo voltou para o segundo tempo mais fechado, procurando um contra-ataque para matar o jogo. Mas foi o adversário quem se aproveitou para fazer o primeiro gol deles na partida. Em uma falha de Leandro Donizete, Ganso cruzou na medida para Pato cabeça no gol de Victor. Leandro Donizete não estava numa noite muito feliz ele chegou a perder uma bola para o Ganso (imaginem) e por incrível que pareça deixava o 10 do São Paulo com espaço para jogar.

Ele também teve muitas dificuldades no começo do jogo contra o Hudson volante do São Paulo que é maior. A partida dele não era muito boa, mas ele tem bastante credito com a torcida. Levir procurou mexer no time, fez uma substituição no intervalo que foi a troca de Cárdenas por Carlos, com a intenção de melhorar a marcação por ali já que no primeiro tempo tivemos sorte de não terem aproveitado as chances.

A alteração surtiu efeito e o São Paulo já não conseguiu ter chances tão claras como as do primeiro tempo. Depois ele trocou Thiago Ribeiro por Danilo Pires já que o atacante pela sua idade não consegue manter a intensidade necessária que o esquema cobra o jogo inteiro, vocês podem perceber que ele é regularmente substituído todos os jogos. No entanto tirar um atacante e colocar um Volante não foi uma boa ideia do Levir, a marcação por aquele lado ficou pior.

Pensei que ele iria tirar o Leandro Donizete para consertar esse equívoco colocando o Guilherme e deslocando o Danilo para o meio campo que é onde ele joga melhor, mas ele optou por dar tempo ao time para ver se os jogadores se adaptavam. A verdade é que com o passar do tempo, por volta dos 30 minutos do segundo tempo, os times cansaram. Jogaram muito intensamente e àquela altura faltava pernas, o São Paulo ainda atacava pois tinha o dever moral de fazer isso já que perdia por 3 a 1.

Mas o esquema tático do São Paulo já tinha sido desmontado com as substituições do técnico adversário, e jogadores como Ganso e Pato pararam de se mexer em campo. Assim logo no fim Levir trocou Giovanni Augusto, exausto, por Josué para poder garantir o resultado. Galo jogou bem, mas poderia ter dado menos chances ao adversário. A vitória veio para quem tinha o melhor atacante e nesse caso era o Lucas Pratto!

Agora teremos onze dias de folga até o jogo contra o Goiás no Serra Dourada onde é muito difícil de jogar, não só pelo Goiás, mas também por causa das dimensões do campo. Reclamação recorrente que o Levir faz, pois, o tamanho, que é o máximo permitido pela regra, dificulta o estilo de jogo mais moderno, fica mais difícil de compactar as linhas entre meio-campo e defesa já que tem mais campo e como consequência mais área a ser coberta, ainda sim acredito que é possível voltar com a vitória!

Até a Próxima!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: