Canelada

Home | « Todos os posts do Furacão

Para se pensar…

por
25/02/14

Muito se discute sobre a importância de um clube em nossas vidas, mas o quanto ele a influencia?
A nossa paixão “racional” e por muitas vezes “irracional” nos faz perguntar a nós mesmos o que é mais importante para um clube, sua estrutura ou os títulos por ele conquistados?
No fato em questão, indiscutivelmente somos o clube de maior estrutura do estado do Paraná, haja vista as transformações ocorridas desde 1995, pós goleada sofrida para o rival. O que parecia acabado se tornou real e a cada obstáculo vencido sempre buscamos melhorar, trazendo o torcedor e novos torcedores ao nosso lado. Mas o que faz uma pessoa torcer para seu clube?
Eu acredito que ambos os fatores andem juntos, pois se um clube possui uma ótima estrutura, poderá montar bons times e consequentemente disputar títulos. A população brasileira é em determinados casos um pouco diferente, onde vemos que a paixão/emoção sempre fala mais alto do que a razão e se um clube não ganhar títulos ele consequentemente ganhará “problemas”.
Somos forçados, com relação ao campeonato brasileiro à assistir jogos na TV aberta dos times do eixo Rio/São Paulo, em especial, quase via de regra, jogos do Corinthians e do Flamengo, uma vez que aqueles que comandam essa grade querem fazer com que os outros estados não tenham outra opção. Na visão dessas pessoas qual a consequência disso? Surgirão novos torcedores que no mínimo terão dois times de coração. Querem também justificar a má administração de seus cartolas que endividam o clube, mas que aos olhos dos torcedores são clubes de massas movidos pela paixão, portanto tem que passar na TV.
Não concordo com essa unilateralidade!
Imagina se as quotas de televisão fossem divididas de forma mais equitativa? Não é de interesse do “eixo” a evolução de times brasileiros, como um todo, no cenário nacional e sim que exista um campeonato onde sempre os mesmos disputarão para ver quem é o melhor. Basta ver as diferenças distribuídas com relação às verbas de televisão para o campeonato brasileiro até 2015 conforme segue:-

1) Flamengo e Corinthians – R$ 110 milhões
2) São Paulo – R$ 80 milhões
3) Vasco e Palmeiras – R$ 70 milhões
4) Santos – R$ 60 milhões
5) Cruzeiro, Galo, Grêmio, Inter, Flu e Botafogo – R$ 45 milhões
6) Outros integrantes(resto) do Clube dos 13 – R$ 27 milhões

Para 2016 os valores serão:-

1) Flamengo e Corinthians – R$ 170 milhões
2) São Paulo – R$ 110 milhões
3) Vasco e Palmeiras – R$ 100 milhões

4) Santos – R$ 80 milhões
5) Cruzeiro, Galo, Grêmio, Inter, Flu e Botafogo – R$ 60 milhões
6) Outros integrantes(resto) do Clube dos 13 – R$ 35 milhões

Justo? Não! Porque o time que mais arrecada é aquele que mais deve? Porque essa diferença? Quem está ganhando na verdade? Deixo essa dúvida “no ar” pois também não sei responder.
Especificamente no Atlético PR, leia-se atual gestão, o campeonato paranaense tem pouca importância, pois sempre foi dito que é deficitário, onde não se valorizam os clubes em geral e a federação não tem representatividade nenhuma. O clube “paga” pra jogar. O futebol está ficando cada vez mais caro no Brasil. Então qual foi a solução tomada pela gestão? Colocar jogadores de baixa idade, no caso até 23 anos, onde com os jogos eles ganhem experiência, como também valorizem seus passes no cenário nacional em função dos gol e boas partidas jogadas. Mas e para o torcedor, o título estadual tem importância?
Sou um apaixonado pelo Atlético PR e independente de títulos essa paixão não se explica, talvez se entenda indo à um jogo e assistindo mais um show da torcida, que é quem verdadeiramente “empurra” o time e faz com que esse sentimento surja/ressurja  inexplicavelmente. Obviamente que falo dos bons torcedores, até porque aqueles que um dia jogaram qualquer objeto em campo, só fizeram por prejudicar o próprio Atlético PR infelizmente. Assistindo também a garra dos atletas, que ao vestirem esse “manto sagrado” que é a camisa Rubro Negra, façam de cada partida como se fosse a última e decisiva, onde também deveriam entender o nosso hino que diz numa parte:-“… A camisa Rubro Negra só se veste por amor!
Deveria ser assim, mas no mundo capitalista que vivemos fica difícil, como por exemplo, a “escolha” do meia Everton, que preferiu jogar/retornar no “menguinho”, recebendo salários maiores, mas provavelmente atrasados(fatos sempre divulgados pela imprensa nacional), etc.
O nosso estádio, conhecido como “Caldeirão” está quase pronto e com certeza lá existirão partidas inesquecíveis, pois a atual gestão projeta um futuro vencedor ao nosso Furacão! Times de todo o Brasil, onde através de pesquisa com jogadores, disseram que um dos lugares mais difíceis de se jogar é na Arena da Baixada, uma vez que a torcida não para de apoiar o time e faz com que exista uma pressão enorme aos adversários.
Eu acredito no retorno triunfante, uma vez que pós período 1995 fomos Campeões Brasileiros(2001), Vice Campeões da Libertadores(2005), Vice Campeão Copa do Brasil (2013), entre outros ótimos resultados nos campeonatos brasileiros(ex: 2004/2013).
Assim seja!!!

Imagens das obras da Arena da Baixada:-

Vista aérea:-

null

Instalação do Telão ao fundo:-
null

“… A TORCIDA NOS UNE E A UNIÃO NOS FORTALECE…”

Abratz

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

1 comentário

  1. Rafael Graminho disse:

    Boa. Sempre achei ridículo essa historia de beneficiar muito mais os clubes do eixo. É claro que hoje em dia, com a "tradição" que se formou, em que quanto mais eles aparecem, mais torcedores tem, isso vai gerar um numero maior de espectadores e consequentemente aumenta o valor de mídia, que é o que realmente interessa às emissoras. Mas de qualquer forma, é bem injusto. Mais injusto ainda acho aquela historia que rolou no ano passado, de os devedores terem suas dividas tributarias perdoadas. Assim fica fácil fazer time com os melhores jogadores, e ganhar tudo.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: