Canelada

Home | « Todos os posts do Fogão

[Independiente del Valle 2 x 1 Botafogo] BATALHA DE SANGOLQUÍ?

por
13/03/14

Mais uma vez fomos ao Equador e perdemos. Quarenta e um anos sem uma vitória lá.

Se tecnicamente o time fez um primeiro tempo desastroso, no segundo, quando almejava uma melhora, a coisa ficou dramática de vez.

Lento e respeitando o adversário ao máximo, o Botafogo não mostrou ser um visitante perigoso e, como um banho de água fria naqueles que achavam que o problema era o estadual, a equipe terminou a primeira etapa em desvantagem e o placar de 1 a 0 para os equatorianos, gol de Christian Núñez.

O gramado era um pasto, a estrutura do estádio um verdadeiro lixo. Nem nas mais simples residências dos clubes cariocas a gente vê uma situação dessas. Moça Bonita vira Camp Nou ao lado do acanhado Rumiñahui.

No segundo tempo o time veio disposto a mostrar porque é a maior força do grupo dois. Aos “trancos e barrancos” e apostando na bola parada, o Glorioso foi pra cima do rival e não tardou a chegar ao empate. Aos 14 minutos, Bolívar, que viria a protagonizar um lance polêmico mais a frente, cabeceou para o gol depois de jogada de escanteio desviada por Dória, 1 a 1.

O tento trouxe força para o alvinegro e parecia que a virada seria em instantes. Engano. As condições de jogo unidas a chuva abundante e a “delicadeza” dos jogadores equatorianos fizeram os botafoguenses perderem o controle e, com uma “ajuda” da arbitragem, ficou difícil.

Em um lance confuso que começou com uma cotovelada em Dória (com direito a muito sangue), Bolívar e Edílson foram expulsos. O primeiro por receber o segundo cartão amarelo após lance duvidoso e o segundo com um vermelho direto ao demonstrar sua insatisfação com a situação enfrentando o juiz de maneira “acalorada”.

Desse lance em diante o jogo virou um “segura na mão de Deus e vai”. Faltavam aproximadamente 20 minutos para o fim da partida. Foram 15 de uma angústia e esperança por um empate que, devido às circunstâncias, seria heroico. Mas, (não vou falar aquela frase maldita “Há coisas blá blá blá”) em um lance único do adversário, Sornoza acertou um chute de fora de área e decretou a vitória do Independiente del Valle aos QUARENTA E SEIS MINUTOS. Não dava mais tempo para nada. E assim acabou o duelo.

Por sorte do alvinegro, mesmo com as desgraças ocorridas em campo, San Lorenzo e Unión Española empataram em 1 a 1 na Argentina. O Glorioso permaneceu líder do grupo, com quatro pontos, os mesmos dos equatorianos e argentinos, mas superior no saldo de gols. Os chilenos chegaram a três, ocupando a lanterna.

Como se já não bastasse esse acaso dito acima, as duas próximas partidas do Bota serão no Maracanã, em casa. Lá não há desculpas. E o time ainda conta com o maior reforço do ano, a torcida. Como feito contra o Deportivo Quito e o San Lorenzo, ela é capaz de mais uma vez fazer a diferença e levar o clube à classificação para as oitavas de final.

Vá ao estádio alvinegro! Vamos fazer um caldeirão e mostrar que o BOTAFOGO pode. Não vamos “pipocar” em casa contra rivais inferiores, porque time que quer ser campeão não pode perder pontos sob seu domínio em nenhuma hipótese. Ainda que com desfalques relevantes, chegaremos a mais um triunfo (dois, no caso).

Depois resolvemos lá na Argentina.

Ps.: Estragos a parte, ISSO É A LIBERTADORES!

S.A.
@AnaCbfr

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

3 comentários

  1. Arthur Antunes disse:

    Nós reclamamos – com veemência – das condições dos campos de nosso certame regional, e quando o jogo é pela Libertadores agimos de forma mais passiva. Os clubes brasileiros têm que entrar com representação na conmebol para que haja fiscalização nos estádios e campos pela América do Sul! Impossível a prática esportiva naquele brejo!

    [Reply]

  2. Caio Bazzan disse:

    Já tinha lido antes. Boa análise. Só discordo quanto as expulsões. Pra mim, foram justas. Bolívar já tinha amarelo e fez uma falta pra merecer outro, e o Edílson foi destemperado, juvenil até eu diria. Aliás, esse último merece uma punição exemplar. Não foi a primeira vez que ele explode assim. Espero que isso não se repita.

    No mais, concordo com você. A nossa classificação precisa vir nos dois próximos jogos. Depender de resultado no último jogo lá na Argentina vai ser complicado demais…

    PS: você escreve muito bem!

    [Reply]

  3. Marcão Barreto disse:

    Ana Clara bom texto e com a cabeça fria né,rsrs. Fiquei muito P com a nossa atuação, nem consegui rever os lances mas continuo achando que o juíz,apesar de ruim, não influenciou no resultado. Nosso time teve a sua base formada por veteranos justamente para suportar esse tipo de pressão e o que vimos foi uma inversão de papel, os novatos de um time pequeno deram um banho de malandragem no nosso experiente time que caiu na pilha. Que sirva de lição para o mata-mata pq ainda acho que não teremos maiores problemas nos próximos dois jogos.
    Grande Abraço.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: