Canelada

Home | « Todos os posts do Fogão

Retrospectiva 2013 do Botafogo

por
23/12/13

O ano de 2013 foi agitado para os botafoguenses. Momentos de alegria, tristeza, raiva, emoção, orgulho e prazer se misturaram durante esta temporada. Que tal relembrarmos alguns destes momentos?

Começa o ano!

O Botafogo começou a temporada 2013 com uma vitória sobre o Duque de Caxias por 3 x 0. Andrezinho, Bolívar e Antônio Carlos marcaram os gols do 100º triunfo no Engenhão.

É campeão!

A final da Taça Guanabara de 2013 definiu o campeão do primeiro turno do Campeonato Carioca de 2013.Em um jogo contra o Vasco, no Engenhão, o Botafogo venceu por 1 x 0 com um gol de Lucas aos 35 minutos do 2° tempo. Neste jogo, a equipe cruzmaltina tinha a vantagem do empate, já que fizera uma campanha melhor no turno. Com isso, eles jogaram totalmente recuado e o gol foi um alívio para todos, principalmente de todas as chances criadas.

Rafinha?
Durante uma pequena fase do campeonato, o jovem Rafinha, jogador do Flamengo, ganhou todos os holofotes da mídia e torcedores rubro-negros, sendo completamente superestimado. As boas atuações contra times inexpressivos terminaram e com isso o brilho de Vitinho ficou ainda mais em evidência. O jovem teve grandes jogos com a nossa camisa, mesmo sendo considerado burro por parte da torcida (com razão). Prêmio de revelação do campeonato!

Campeão estadual!
Campeão da Taça Guanabara, campeão da Taça Rio, campeão carioca! Com campanha indiscutível, 100% no segundo turno, o Botafogo venceu o Fluminense por 1 a 0 e conquistou o seu vigésimo título estadual! O gol alvinegro foi marcado por Rafael Marques.

Fechamento do Engenhão

No dia 26 de março uma notícia surpreendeu a todos. O fechamento do Engenhão pegou todos de surpresa. O discurso é de que a interdição aconteceu por causa de problemas na estrutura de sua cobertura e que ventos a uma velocidade superior a cerca de 70 km/h poderiam causar uma tragédia.

Bem, desde então, o Rio de Janeiro passou por muitas situações difíceis no contexto climático, inclusive com ventos superiores a 100km/h(!!!!) e nada aconteceu.

“Ué, você queria que acontecesse o pior pra só depois fechar?? Melhor prevenir do que remediar né!”

SIM. Seria uma linha de raciocínio normal, se não fosse o contexto envolvido. A interdição do estádio gera muitas suspeitas. O motivo é óbvio. Forças as equipes cariocas a fechar acordo com o Consórcio do Maracanã, já que a princípio os clubes não queriam isso devido aos altos valores.

O Itaquerão caiu, Vasco caiu, Fluminense caiu e voltou, Perimetral caiu, enfim, tudo caiu, mas o Engenhão continua lá. Firme e forte. E as “obras de reparo estão tão rápidas quanto o Lúcio Flávio na temporada 2009.

Vendas de Andrezinho e Fellype Gabriel

O Botafogo aceitou proposta de R$ 8,8 milhões e vendeu Andrezinho para o Tianjin Teda, da China. Pouco antes disso, Fellype Gabriel saiu do clube de General Severiano rumo ao Sharjah, dos Emirados Árabes. A saída desses dois jogadores foi muito sentida até o final da temporada. O que muitos não esperavam é que logo após a ausência deles, um jovem – que já tinha boas atuações pelo carioca – resolveu brilhar de vez.

Vitinho: Do céu ao inferno

Destaque no Campeonato Carioca, Vitinho já demonstrava ter uma grande habilidade. Porém, essa técnica era prejudicada pela, no bom português, burrice do jogador. Fominha, não sabia a hora certa de chutar e tocar, Vitinho sempre botava fogo no jogo, mas cometia alguns erros cruciais que comprometiam o resultado da partida. Quando ganhou o posto de titular, aos poucos ele conseguiu uma evolução, até chegar ao ponto de ser o principal jogador do time. Quando o Botafogo estava na ponta da tabela junto com o Cruzeiro, era Vitinho o maior responsável pelas glórias da equipe.

Pegando todos de surpresa, o Botafogo vendeu a, até então, revelação do Campeonato Brasileiro por 10 milhões de euros ao CSKA. A notícias foi um choque para todos os botafoguenses. Não havia nenhuma especulação, boato ou nada do tipo. Foi tudo de repente. Os torcedores direcionaram todo seu ódio tanto para a diretoria, que cometera um erro terrível por vender o jogador, quanto para o próprio Vitinho, que podia ter tomado uma decisão errada, já que foi jogar em um centro futebolístico totalmente diferente do Brasil. Nos dois casos, o dinheiro falou mais alto. Uma pena.

Copa do Brasil

O Botafogo chegou até as quartas-de-final da competição, sendo eliminado pelo Flamengo. O segundo jogo foi lamentável e um tremendo balde de água fria. A postura do time durante esta partida foi certamente um dos momentos mais desprezíveis da temporada. É para esquecer.

Porém, antes da vergonhosa eliminação. tivemos grandes duelos contra o Atlético-MG, já campeão da Libertadores, mas ainda assim nosso grande freguês. O jogo de ida, no Maracanã, foi memorável e o placar de 4 x 2 reflete o quanto o duelo foi movimentado.

Há de se destacar também os confrontos contra o Figueirense. Não pelas atuações nos dois jogos, que foram ridículas, mas pela disputa de pênaltis. Jefferson, mais uma vez, nos salvou.

“Triste rotina de líder”
Durante o 1° turno, o Botafogo liderou o campeonato em algumas rodadas. Mesmo sendo, no momento, o melhor time do Brasil, a mídia insistia em nos desdenhar e a tratar com pessimismo a situação. Um exemplo disso foi após o 3 x 3 contra o Internacional. Na manchete do Jornal Lance do dia seguinte, havia o título “triste rotina de líder”. Como é possível que um time em primeiro esteja com uma ”triste rotina”? A falta de vontade para com o Botafogo era algo absurdo. Por mais que após algumas rodadas a equipe tenha caído de produção, nada justifica esse tratamento da mídia.

Seedorf: Amado ou odiado?

Clarence Seedorf passou por altos e baixos com a camisa do Botafogo. Em 2012, ano de sua chegada, fez grandes partidas e conquistou o coração dos alvinegros. No Campeonato Brasileiro 2013 as atuações continuaram boas até parte do primeiro turno, mas após a queda, o holandês não conseguiu recuperar sua boa fase e sofreu inúmeras críticas.

Além do futebol mal jogado, o camisa 10 foi demasiadamente infeliz em alguns comentários sobre a torcida. Com isso, a relação entre jogador e torcedores foi gravemente afetada. No fim do campeonato, o meia conseguiu uma melhora nas partidas e, com a classificação do time para a Libertadores, tudo aparentemente voltou ao clima de paz.

Protestos no aeroporto

A queda de produção chegava ao ponto máximo. Após passar praticamente o campeonato inteiro no G4, a equipe de General Severiano sai da zona de classificação para o torneio continental na reta final do Brasileirão. O nervosismo era claro. Seria mais um ano de nadar, nadar e morrer na praia? A diferença é que nesse ano a postura da torcida mudou. Protesto no aeroporto do Galeão para tentar dar fim à comodidade de parte dos jogadores e comissaõ técnica; Quem disse que aqui não tem pressão?

Fogo eu te amo

E por falar em torcida, o hit alvinegro de 2013 foi essa adaptação da música de Sidney Magal (que, por sinal, é botafoguense). A canção deu seus primeiros sinais nos jogos do Estadual em Volta Redonda e ganhou muita força nas arquibancadas, principalmente depois que o time voltou a jogar no Maracanã.

Nilton Santos

Infelizmente chegou a hora do nosso grande ídolo partir. O maior lateral esquerdo de todos os tempos vai deixar saudade. Não há muito o que escrever sobre ele, todas as homenagens foram e ainda serão feitas à enciclopédia do futebol! Obrigado Nilton Santos, obrigado por me dar o prazer de poder dizer que você vestiu a nossa camisa durante toda a carreira.

LanúsFogo

Como tudo para o Botafogo é do jeito mais difícil, não pudemos comemorar a classificação após o fim do Campeonato Brasileiro. Ainda restava sofrer durante alguns dias e secar a Ponte Preta na final da Copa Sulamericana. Felizmente, tudo deu certo e o Lanús sagrou-se campeão, eliminando assim a possibilidade do time de Campinas transformar o G4 em G3.

Libertadores!

Após 17 anos, o Botafogo de Futebol e Regatas conseguiu a classificação para a Taça Libertadores da América! Na 1ª fase vamos enfrentar o Deportivo Quito, do Equador. A primeira mudança da equipe aconteceu fora das quatro linhas. Oswaldo de Oliveira deu lugar a Eduardo Húngaro. No elenco, o único reforço até o momento foi o meia Jorge Wagner. 2014 vai ser um ano muito importante para o Botafogo! Resta aos torcedores esperar ansiosamente o começo do torneio continental.

Feliz 2014!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

2 comentários

  1. Severino M da Silva disse:

    que 2014 seja bem melhor que 2013 força fogão

    [Reply]

  2. Deandre Brady disse:

    Um Raio, que caiu na redondeza dos estúdios da Globo em São Paulo, interrompeu as gravações do “Altas Horas” nesta quinta 5 de dezembro de 2013. Com os telões fora do ar, a paralisação durou meia hora.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: