Canelada

Home | « Todos os posts de Caneladas Históricas

SELEÇÕES IMORTAIS DA COPA – Camarões de 90

por
11/06/14

O verde, predominantemente em todos os uniformes, representa as florestas da região sul do território.

Quem acompanha futebol e Copa do Mundo não se esquece dessa que é considerada a seleção sensação das Copas. O continente africano, na época, tinha um futebol ainda em fase emergente e os camaroneses, em conjunto com os nigerianos, foram os responsáveis por levar a bandeira do esporte e alavancar em termos expressivos as conquistas do continente, até então, desconhecido. Uma característica forte do seu futebol era a alegria trazida em suas comemorações ao marcar os gols, principalmente quando o artilheiro era Roger Milla.

Milla e a dancinha na bandeirinha de escanteio: marca registrada que contagiou a Itália

E justamente na partida de estreia da Copa de 1990, no estádio San Siro, que a seleção de Camarões causou grande impacto quando derrotou a seleção Argentina, de Diego Armando Maradona, pelo placar de 1×0 em um frango do arqueiro Pumpido, numa bola cabeceada por François Omam-Biyik. O mundo estava estarrecido com o acontecido. Como poderia a atual campeã do mundo perder a partida de estreia para um time, até então, sem expressão? Assim começava Camarões, liderada pelo “veterano”, Roger Milla.

Argentina 0x1 Camarões

Os Leões Indomáveis, apelido ganho ainda na Copa de 82 quando foram eliminados sem perder uma única partida, fizeram aquela que até hoje é a melhor campanha numa copa, quando chegaram até as quartas de final. Além de derrotar a Argentina, eles passaram pela seleção da Romênia, que vinha com Popescu, Hagi, Raducioiu dentre outros, pelo placar de 2×1, com Milla marcando os dois gols camaroneses. Com isso, a seleção camaronesa se deu ao luxo de perder a derradeira partida da fase classificatória, para a União Soviética, por 4×0, visto que a classificação pra as oitavas já tinha sido garantida.

Camarões 2×1 Romênia

OITAVAS DE FINAL
A Colômbia de Higuita, Rincón e Valderrama, a exemplo da Argentina de Maradona da primeira rodada, entrava nas oitavas como favorita. Mas para os Leões Indomáveis não existia favoritismo, tanto é que Milla, mais uma vez, protagonizou a vitória, marcando os dois gols da vitória sobre os colombianos. No primeiro gol, Milla driblou dois zagueiros colombianos de tal maneira que até hoje eles procuram pela bola. Já o segundo gol, Milla aproveitou a bobeira de Higuita, goleiro famoso pela defesa por ele chamada de “escorpião”. Higuita tentou sair driblando Milla, mas sem sucesso. Pouco depois Milla foi enfático ao falar sobre o lance com Higuita: “Ele tentou me driblar e ninguém dribla o Milla!” Assim, a Seleção de Camarões classificou-se para as quartas de final, levando a África pela primeira vez na história, a figurar entre as oito melhores seleções do mundo.

Camarões 2×1 Colômbia

QUARTAS DE FINAL
Não havia mais favoritismo. Era a Inglaterra de Shilton, Gascoigne, Gary Lineker dentre outros e Camarões de Roger Milla, Omam‑Biyik, Mbouh e demais que chegavam para a partida das quartas de final de maneira equilibrada, considerando as suas campanhas. Mas foi a vantagem técnica que fez a diferença e classificou o clube inglês para as semifinais. A marcação de um pênalti a favor dos ingleses, faltando sete minutos para encerrar a partida, mostrou a ingenuidade camaronesa, que até então, vencia suas partidas com a força do conjunto e a inteligência de Milla, ainda que entrasse em campo, na maioria das vezes somente no segundo tempo. Ingenuidade essa, que ainda alimentou seus atletas durante boa parte da prorrogação, quando num descuido da defesa camaronesa, Lineker faria o gol logo após receber um passe açucarado, não fosse um novo pênalti sofrido, agora pelo goleiro N’Kono. Inglaterra 3×2 Camarões. E assim permaneceu até o final.

Inglaterra 3×2 Camarões

COPA 2014
A seleção de Camarões está no mesmo grupo do Brasil, junto com México e Croácia e concorre igualmente por uma vaga para a próxima fase da competição. Os atletas em destaque são Samuel Eto’o e Alexandre Song e a partida de estréia será contra o México, dia 13. Quem sabe, veremos os atuais camaroneses novamente empolgados e até ultrapassando o recorde da seleção de Milla?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

1 comentário

  1. Alex Santos disse:

    ficou demais esta materia sobre camarões Parabéns

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: