Canelada

Home | « Todos os posts de Caneladas Táticas

Atlético Paranaense – O Furação de Carpegiani

por
26/09/10

Minha esposa que é Coxa Branca doente (confira aqui sua coluna) vai ficar brava porque irei fazer uma análise tática do seu arquiinimigo primeiro. Mas prometo que o Coritiba vai ter sua análise também. Até porque anda merecendo.

Só que o Furação anda chamando minha atenção pelo futebol simples, mas de muita eficiência que vem jogando. Creio que se trata de um daqueles raros momentos que tudo se encaixa. O técnico se encaixou com o clube e o elenco com ambos.

O Técnico Paulo César Carpegiani é uma incógnita para mim. Não tenho uma opinião formada sobre ele. Não posso dizer que é ruim, mas tá longe de ser bom. Ele faz trabalhos desastrosos em um time e depois aparece bem em outro.
O que posso dizer sobre o ele é que sabe montar um zaga sólida. Ele parece saber orientar bem seus comandados quanto ao posicionamento, cobertura e linha de impedimento.

No Atlético-PR ele não inventou. Colocou dois zagueiros a moda antiga acompanhado de dois laterais que sabem apoiar. No meio volantes voluntariosos e meias que articulam jogadas. Na frente dois atacantes muito rápidos.

Esse é o Furação jogando o mais simples do 4-4-2. Mas as peças disponíveis são bem interessantes. A começar por um goleiro de boa qualidade dando tranqüilidade para a defesa. O Neto é um goleiro forte fisicamente e com muito reflexo. A zaga possui dois brucutus, Manoel e Rhodolfo, que com muita força e vontade compensam a falta de velocidade. Os laterais Paulino e Wagner Diniz não são a oitava maravilha do mundo futebolístico mas sabem apoiar e são guardados por Chico e Vitor que são volantes mais empenhados em destruir do que construir jogadas.

Já os meias de ligação são talvez o supra-sumo do Atlético. Paulo Baier e Branquinho são dois meias que talvez poucos times no Brasileirão tenham. Eles ditam o ritmo da partida com muita habilidade. Paulo Baier talvez não tenha mais a velocidade de antes, mas ainda é extremamente habilidoso e com uma visão de jogo incrível. Sem falar em como bate na bola. Leva sempre perigo nas jogadas de bola parada ou em lançamentos. Branquinho é rápido e habilidoso o que faz a transição da defesa para o ataque ser uma arma no Furação de Carpegiani.

Aliado a tudo isso ainda tem os atacantes que são bem rápidos. Maikon Leite e Bruno Mineiro aprontam uma correria sempre abrindo pelas pontas. Com isso fica fácil para Paulo Baier e Branquinho entrarem pelo meio da defesa adversária.
É com essa simplicidade na tática e no material humano que o Atlético-PR vem ganhando jogos importantes e principalmente tirando pontos dos que estão na sua frente na tabela. Se continuar assim pode ser que figure no G-4 daqui a um tempo. Talvez estivesse em melhor posição se não tivesse demorado tanto para encaixar o time.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

3 comentários

  1. Karine disse:

    Olha, não to querendo ser chata, mas você inverteu os laterais no desenho. O WD é LD e o Paulinho é o LE.

    O Carpegiane fez um time que não dá espetáculo, mas que faz o resultado, e assim vamos, aos poucos conquistando os pontos e indo rumo a Libertadores.

    [Reply]

    Anderson Vieira Reply:

    @Karine, Puuuuuuuu, é mesmo Karine, tá trocado. eu tenho problemas ocm Direita e Esquerda. Vou arrumar. Muito obrigado.

    [Reply]

  2. Charys Oliveira disse:

    Bem feito que errou.
    😛

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: