Canelada

Home | « Todos os posts da Copa do Mundo 2010

Copa do Mundo 2010 – Bem ou mal, foi um barato!

por
12/07/10

Sempre, dentro do equilíbrio boleiro possível, julgamos uma Copa tendo como referência as outras. Não acho comparável com qualquer outro mundial anterior a dois antes. Podemos comparar com 2006, 2002 ou no máximo 1998. Os estilos de jogo se alteram muito. Não há como colocar 2010 frente a 1970. É tudo muito curioso, como o obsoleto 4-3-3 voltando com força aos campos, mas diferente. Não temos mais pontas tradicionais que atuam somente nas laterais quase que como um ala nos tempos de hoje, e sim atacantes abertos que ajudam a marcação no meio e apóiam o ataque pelo lado, mas fechando pro gol. É… o 4-3-3 voltou.

Além das curiosidades que a Copa do Mundo nos proporciona como Jabulanis, vuvuzelas e Larissas Riquelmes (ai ai…), temos o clima que envolve a maior competição do futebol mundial. Esse muda só um pouco, mas é sempre parecido. Todos ficam ligados. É rádio, tevê, internet, jornal e assim vai. Os meios de comunicação são dominados pela Copa, por seus astros, por suas polêmicas e até quem não vê futebol começa a ver.

Tivemos também outras curiosidades como o Mick Jagger, vocalista e pirilampo roqueiro veterano dos Rolling Stones, como o pé-frio do mundial. Torceu pra quem perdeu e o Brasil tá na lista. Teve também o danado do polvo Paul, vidente-macumbeiro que acertou 100% de seus palpites na Copa. Sabe-se que ele fez antes da competição um curso em um terreiro famoso lá na Bahia. Enfim, a Copa do Mundo é a síntese do futebol. Envolve análises táticas e técnicas, pitacos mil vindos de todos os lados, superstições à vontade, e muito futebol.

Muito futebol?

Pois é… Dizem que o nível da Copa está abaixo da média e eu até concordo, porém tudo no futebol é ditado pelo movimento atual no mundo da bola. Numa competição de tiro curto, nem sempre o melhor e mais bonito futebol leva o caneco… a Alemanha que o diga. Times encantadores como a Argentina não têm tempo de mostrar tudo o que sabem, e num jogo muito infeliz é eliminada sem contestações. E assim vai… Mas e a Espanha, que joga bonito, que veio pela Copa ganhando por um golzinho e chegou? E a Holanda, que é famosa por jogar bonito e nunca chegar, mas no final jogou feio e chegou? Uma das coisas mais legais do futebol é que não há regra para esse tipo de coisa…

Um mundial começa sempre com os mesmos favoritos. Brasil, Argentina, Itália, Alemanha, França e Inglaterra. Nessa Copa esses já campeões tiveram a companhia de Espanha e correndo por fora, a Holanda. Na primeira fase já tivemos duas eliminações inesperadas: Itália e França. Eliminações merecidas, diga-se de passagem. Nas oitavas, a Inglaterra se foi com uma goleada inapelável perante aos meninos alemães. 4×1. Nas quartas de final, caíram Brasil perante a Holanda, e Argentina perante a Alemanha. Tristeza pra nós, e alegria também, afinal, se não for para ganharmos, que ganhe qualquer outro que não a Argentina. Chegando às semifinais, tivemos a presença do bi-campeão mundial Uruguai de volta à cena e levando toda a torcida deste que vos escreve. A celeste pegou a Holanda, e se tivesse mais 10 minutos de jogo poderia ter tido sorte diferente. 3×2 pra Laranja Mecânica e os holandeses finalmente voltavam à final após mais de 30 anos. Na outra semi tínhamos a Alemanha favorita! Goleadas sobre Austrália, Inglaterra e Argentina a qualificavam pra isso, sem falar no grande futebol apresentado pelos meninos germânicos. Contra os alemães, a Espanha. A Fúria finalmente chegava e deixava de ser uma promessa para as Copas, para ser uma realidade. O polvo alemão foi contra a Alemanha, e acertou de novo. A Espanha dominou a Alemanha e ganhou como vem sendo: 1×0.

E a final? A campeã é nova. Mais um pra se juntar a Uruguai, Itália, Alemanha, Brasil, Inglaterra, Argentina e França. Isso é muito legal! Quem sabe daqui a alguns anos teremos campeões menos esperados, quem sabe com africanos, asiáticos ou norte-americanos… Mas mesmo sendo uma seleção européia, a nova campeã é a Espanha, que na final bateu a Holanda por 1×0 e levou o caneco merecidamente. É muito bem vinda a Fúria no clube dos escudos estrelados!

E minha conclusão sobre uma Copa do Mundo é que Copa é Copa! Nível acima, nível abaixo, é sempre muito legal. É uma pena ter que esperar mais quatro anos, mas em 2014, a Copa é no Brasil. Com renovação de jogadores, vamos com um grupo bem jovem pro mundial brasileiro, e não pensem que isso impedirá o público de cobrar e cobrar. Com Copa no Brasil, o escrete canarinho é favorito demais, e sendo assim, que haja um trabalho bacana pra cabeça de nossos jogadores.

Saudades da Copa que acaba, mas que venha a Copa 2014 e que seja ótima em todos os aspectos, pois que vai ser um barato, isso já é certo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

1 comentário

  1. Luiz Machado disse:

    Não existe Copa do Mundo ruim. Pode até ter uma melhor que a outra, mas jogos de selações todos os dias não, tem como não ser bom.

    Ainda bem que deu Espanha, que não encantou mas jogou mais solta que a Holanda. A Alemanha seria melhor, mas o futebol não teria a menor graça se fosse lógico.

    Que venha logo a Copa de 2014!! 4 anos é muito tempo pra esperar!!!

    Ainda bem que já volta o campeonato brasileiro. Tenho pena dos europeus que ainda vão ter que esperar um tempão pra bola voltar a rolar.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: