Canelada

Home | « Todos os posts do Coxa Branca

Previsível, porém inaceitável

por
28/09/15

Previsível

Previsível sim

A limitação do Coritiba foi confirmada ontem na derrota para o Cruzeiro. A quantidade de desfalques, portanto a importância de cada um dentro de campo, somados ao esforço e doação, porém com baixa assertividade são os maiores contribuintes desta derrota.

A esperança como torcedor era a de que o Coritiba saísse com no mínimo um empate, quem sabe com uma vitória. Já a realidade foi outra. Em especial cito o segundo gol, que iniciou num lance polêmico e resultou num contra ataque fulminante.

Que venha o Galo, agora no Couto Pereira e que possamos sair vencedores, mais uma vez.

Aceitável jamais

“Mas o que mais irrita o torcedor, não são os erros dos juízes, afinal eles estão ali envolvidos pela emoção, sem tempo para discernir, trabalhando apenas com suas convicções. O que irrita são os profissionais de imprensa que equivocados usam o achismo como referencia para suas emitir suas opiniões. É comum ver após um lance duvidoso, antes mesmo do “replay”, o comentarista dizer”acho” isso ou “acho” aquilo, aumentando o mal estar entre os torcedores e a arbitragem, mesmo a emissora ter em seus quadros especialistas de arbitragem. Esso comportamento dúbio da imprensa favorece os árbitros, pois os veículos de informações dividem as opiniões, minimizando seus erros.”

O texto acima é do amigo coxabranca, Orley, quando em seu recente post aborda os erros de arbitragens e faz uma analogia com grandes organizações criminosas, bem como cita a complacência da imprensa especializada.

Opinião do blogueiro

A rodada foi favorável ao Coritiba, mas nem sempre será assim, contando mais com a sorte do que com o juízo. Ney Franco foi feliz ao citar em recente entrevista que o time está fechado com ele, focado em terminar 2015 fora da ZR.

Mas eu faço uma ressalva, com a pergunta: Qual o preço a se pagar por isso?

A manutenção de atletas no elenco como Marcos Aurélio e Rafhael Lucas, por exemplo, são partes do preço a se pagar. Me recordo do zagueiro Pereira e de sua manutenção no time, mesmo que no banco de reservas. Na época perguntei ao superintendente de futebol, Felipe Ximenes, porque manter junto do elenco um atleta que em campo não vinha mais contribuindo. A resposta: “O perfil de liderança que o Pereira exerce é de fundamental importância junto aos demais companheiros”.

Foi aí que percebi novamente que o torcedor opina sobre aquilo que vê e vive muito do palpite. Já o que acontece nos bastidores, no dia a dia dos treinamentos, nos momentos de concentração antes dos jogos e nas conversas onde o técnico dá o retorno da performance de cada atleta, popular “feedback” é que são aplicados outros conceitos além dos gramados e a liderança é um dos vários conceitos comportamentais de fundamental importância dentro dos times de futebol, principalmente porque trabalham focados em atingir seus objetivos e precisam do comprometimento de todos dentro de campo.

Reforma do Couto ou Construção de novo estádio?

Nem um nem outro. Para mim, o Coritiba não precisa de estádio. Este assunto será tratado em breve, noutro post.

SAV
RODRIGO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: