Canelada

Home | « Todos os posts do Flamengo

Vivos!

por
6/10/15

Vivos!

O começo do 2° turno, não poderia ter sido melhor para o Flamengo. 7 jogos, 7 vitórias! E a queda da copa do Brasil era suprida pelo até então G4 rubro negro. Flamengo jogando o fino da bola, surpreendendo a própria torcida, que após a eliminação do Vasco se encontrava revoltada e desacreditada no próprio elenco.

Tudo parecia resolvido, futuro louro ao fim do brasileiro para o Flamengo. Confiança extrema… E aí, rumo ao hepta? E o G4 que era improvável depois da eliminação da Copa do Brasil, se tornou realidade já concluída e uma obrigação adoidada de repetir o feito de 2009 e iniciar uma saga quase que impossível e obrigatória de conquista do heptacampeonato.

Como um bom rubro negro vive de sonho e não de obrigação e realidade, caiu-se do cavalo diante de 68 mil manés em Brasília.

Tropeços contra os nossos maiores fregueses da história e volta-se a estaca zero. Será o Flamengo do “deixou chegar, fudeu”, um fogo de palha?

Precisava mais do que nunca de respirar, e no domingo pela manhã contra o fraco time do Joinville, o Flamengo tinha uma obrigação a cumprir. Como sempre adoram fazer surpresas, a torcida quis por acordar cedo e jogar junto.

E jogou! Não que o time precisasse ou merecesse. Era por livre e espontânea vontade. O time mesmo que perdendo alguns gols e irritando a massa, conseguiu uma vitória tranqüila, que mantém vivo e reacende o velho sonho rubro negro.

Os 3 tropeços não foram bons, é verdade. Mas de lição há de tirar, que a tarefa é árdua e difícil. Dentre os times que pleiteiam a vaga, consideram o Fla o azarão.

Azar o deles. Que pensem o que quiser. De fato querendo ou não, sendo os melhores ou não, o Flamengo está vivo!

O futuro só Deus dirá. Mas o sonho qualquer rubro negro, pode sonhar. O Flamengo vive!

Quem sabe se realize ao fim do ano. Existe teorias comprovando que o senhor é Rubro Negro…

Vai que esse ano ele seja de novo.

 

 

Abraços,

André Oliveira

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: