Canelada

Home | « Todos os posts do Fluminense

20 anos em 90 minutos

por
1/06/15

No ano em que o Fluminense comemora os 20 anos do título carioca de 1995, os mais novos torcedores tricolores que provavelmente não tiveram a oportunidade de vivenciar aquele momento histórico, pelo menos puderam ontem ter o gostinho do “Ai Jesus”.

Diferente daquela final de 20 anos atrás, o Maracanã dessa vez foi palco de um Fla x Flu de meio de tabela. A chuva que caiu durante todo do dia no Rio de Janeiro remetia lembranças daquele 25 de Junho de 1995, também chuvoso, porém os arredores do estádio já anunciavam que não passaríamos nem de perto aqueles 120 mil presentes. Dessa vez, o público de pouco mais de 28 mil presentes, puderam saborear um quase remake daquela partida que ficou para história do confronto.

Um dos personagens principais dessa vez não havia nem nascido quando Aílton rabiscou seu adversário na ponta direita e o outro, com 11 anos de idade, provavelmente assistia pela TV ou ouvia pelo rádio o gol de barriga de Renato Gaúcho.

Quando a bola rolou, o time em campo já mostrava que aquele espírito aguerrido do time de 1995 seria o mesmo e logo os personagens deram as caras. Fred, o menino de 11 anos, que já sonhava em ser jogador de futebol quando Renato Gaúcho empalhava urubus, guardou um de pênalti logo no início e só não guardou o segundo dele ainda no primeiro tempo, porque um urubu guloso antecipou-se e fez isso por ele.

Assim como naquela final, o Fluminense abria seus 2×0 e a torcida tricolor, em êxtase, festejava, lavando a alma após dias conturbados internamente. Os tricolores que queriam reviver aquele jogo, começaram a sentir esse gostinho de fortes emoções quando o Flamengo descontou e entrou novamente no jogo.

Gerson, Fluminense, Jóia,

Gerson não toma conhecimento de seu adversário e deixa Fred livre para ampliar. (Foto: Bruno Haddad / Fluminense F.C)

E se em 1995 sofremos o empate e precisamos buscar o gol do título jogando com um a menos que o nosso adversário, dessa vez a ordem dos fatos se alterou. Aos 30 segundos do segundo tempo, o garoto Gerson de apenas 18 anos, subiu pela ponta direita, assim como Aílton e da mesma forma entortou seu adversário, abrindo espaço na área para encontrar o artilheiro do jogo, que não era Renato, mas era Fred. O maior artilheiro da história dos pontos corridos e mais novo carrasco rubro negro, ampliava o placar para 3×1.

A expulsão veio logo após e forçou a jogarmos com um a menos e um time fisicamente esgotado, tentando se segurar em campo na base da camisa, da garra. No final do jogo todo o esforço foi recompensado e o gol rubro negro foi apenas para igualar o placar e completar as coincidências. Nada que acabasse com a festa da torcida que saiu do estádio orgulhosa do que viu.

Fluminense, Agradecimento, 20 anos, gol de barriga,

Jogadores agradecem o apoio da torcida, no final do jogo. (Foto: Bruno Haddad / Fluminense F.C)

Os anos passam, os jogadores mudam, mas o FOOTBALL ganhar das REGATAS sempre será NORMAL!

Beijos, Papai!

 

Nota de Pesar:

Após o jogo no Maracanã, Renata de Oliveira Alves e José Luiz de Souza sofreram um acidente automobilístico e vieram a falecer, ambos eram funcionários do clube. No carro ainda se encontrava o filho do casal de apenas 3 anos de idade, Gabriel Alves Nogueira. O clube anunciou luto oficial e por aqui deixo também minha solidariedade com o ocorrido.

Leia em: Nota de falecimento de José Luiz de Souza e Renata de Oliveira Alves

 

Saudações Tricolores,

Rafael Cruz

Sigam-me no Twitter: @RafaelCanelada

Dúvidas, Sugestões ou Críticas só entrar em contato no: Sobrenatural_almeida@outlook.com

 

 

 

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

1 comentário

  1. Jayme Barcellos disse:

    Meus pezames.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: