Canelada

Home | « Todos os posts do Fluminense

A mentira que ganhou ares verdadeiros, agora cai por terra.

por
14/05/15

O Fluminense Football Club, através de seu site oficial, publicou no dia 13 de maio de 2015 uma matéria especial contando para a torcida tricolor a verdadeira história do “pó de arroz”. A atitude vem em tempo de desmistificar uma das maiores falácias contadas aos quatro cantos, que denigrem a honra e a moral de um clube centenário que muito fez pelo futebol brasileiro.

Muito se fala que o apelido “pó de arroz” são resquícios de tempos negros da história do clube, onde negros não poderiam jogar em um clube elitista como o Fluminense. Mentira!

Leia em: Em meio a onda de racismo, Fluminense cogita ressuscitar pó de arroz

O clube divulga na matéria, uma foto de 1910, onde já constam jogadores negros em seu time principal. Lembrando ainda que outros clubes que se dizem os pioneiros na sua luta contra o racismo, só vieram a ter esses jogadores em seu elenco na década de 30.

Fluminense, pó de arroz, Negros, Pioneiros, Mentira,

Time do Fluminense em 1910 (Foto: Flu-Memória)

A real história do pó de arroz, começa com o jogador Carlos Alberto Carneiro de Mendonça, que ainda na época em que atuava no América do Rio de Janeiro, tinha o costume de fazer a barba antes dos jogos e passar pó de arroz em seu rosto, para minimizar irritações na pele.

Ao se transferir para o clube das Laranjeiras, Carlos Alberto trouxe consigo suas tradições e foi justamente em um jogo contra seu ex-clube que o jogador passou a ser ofendido para torcida adversária com gritos de “pó de arroz”.

O grito que deveria ter um tom pejorativo, acabou tornando-se marca da torcida tricolor. A mesma não deixou que o jogador se abatesse em campo com os gritos e abraçou o cântico. Que daquele momento em diante tornou-se marca registrada dos tricolores, inclusive com festas incríveis na arquibancada, lançando talco para fazer alusão ao pó de arroz.

pó de arroz, Fluminense,

Festas com talco, nas arquibancadas, em alusão ao pó de arroz.

Depoimento de Marcos Carneiro de Mendonça sobre Carlos Alberto:

 

Confira no site oficial do clube a história completa:

Conheça a verdadeira história do pó de arroz do Tricolor

 

 

NÓS SOMOS A HISTÓRIA!

Saudações Tricolores,

Rafael Cruz

Sigam-me no Twitter: @RafaelCanelada

Dúvidas, Sugestões ou Críticas só entrar em contato no: Sobrenatural_almeida@outlook.com

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

3 comentários

  1. Jacy de Menezes disse:

    Denegrir é um termo racista. Por favor!!! Saudações tricolores!!!

    [Reply]

  2. Sissa de Alencar disse:

    Até a nossa história querem nos roubar???Putz!!

    [Reply]

  3. Carta aberta ao Estado do Rio de Janeiro disse:

    […] Saiba mais da história do Pó de arroz em: A mentira que ganhou ares verdadeiros, agora cai por terra. […]

Gostou? Não? Comenta aí: