Canelada

Home | « Todos os posts do Fluminense

A parceria Fluminense – Unimed

por
10/08/10

O Fluminense Football Club e a Unimed, maior empresa de plano de saúde do Brasil, firmam uma parceria que já dura 11 anos. Essa parceria é recheada de polêmicas e questionamentos sobre os benefícios dessa para o clube. Maus exemplos foram dados, como questões de abuso de poder e má escolha de prioridades, porém uma coisa é certa: Não dá nem pra imaginar o que acarreteria o fim desse casamento.

No futebol, a Unimed patrocina 28 clubes Brasileros. Do pequeno Serrano, de Petrópolis, aos gigantes gaúchos, Inter e Grêmio. Em geral, dá forte incentivo ao esporte olímpico. Em termos de negócio, são 15 milhões de clientes e 73 mil Empresas espalhadas por todo o País. Além disso, está sempre presente patrocinando eventos beneficentes, como por exemplo, a partida recentemente organizada pelo novo contratado do Fluminense Deco, que contou com a presença de Lionel Messi.

O Fluminense Football Club é um gigante no futebol Brasileiro, tem 108 anos de história. Porém, suas últimas gestões têm sido “pequenas”. Ainda assim é inegável o tamanho do clube e o poder de sua torcida, que é reconhecidamente uma das mais apaixonadas do Brasil, quiçá do mundo.

Em 1998, o Fluminense nem identidade tinha. Era um clube desfacelado e mergulhado em dívidas. Sem ter pra onde ir, literalmente. O time era fraquíssimo, e tudo indicava um caminho semelhante ao que, infelizmente, percorreu o América. Foi quando a Unimed iniciou sua parceria com o Fluminense. O investimento era menor, claro, e nunca que a Unimed ou o Fluminense imaginariam que a parceria chegasse na situação que está hoje.

2 titulos cariocas (2002 e 2005) e a Copa do Brasil em 2007. Fora a brilhante campanha na Libertadores em 2008. Esses são os feitos mais importantes do Fluminense desde o início desse casamento. Nesse quesito, principalmente devido a reestruturação promovida pela parceira, é inegável que o acordo findado inicialmente em 1998 foi benéfico para o clube.

Para a Unimed, a parceria é muito lucrativa, claro. A Unimed era a terceira na categoria antes da parceria e do investimento no esporte, em geral. Hoje é líder de mercado. Só a exposição na mídia já aumentou significativamente o faturamento da Empresa.

Bom para os dois lados? Tudo certo? Infelizmente não. Tricolor, o homem forte da Unimed, o Presidente Celso Barros acabou confundindo algumas coisas. O patrocínio foi aumentando, o investimento se tornou altíssimo, e “Celsão”, como é conhecido pela torcida, fez questão de ter sua participação em questões relacionadas com o futebol intensificada. O problema pra mim, todavia, é simples. O Presidente da parceira investe, a diretoria faz besteira, como de usual, através de um Presidente incapaz. Aí entra Celso Barros, com seu treinador (Renato Gaúcho), e seus jogadores (Romário, por exemplo). Nesse ponto a Unimed erra. O papel do patrocínio passa a ser um papel de gestão. Porém, isso acontece pela inoperância dos verdadeiros gestores do clube.  A contratação de Muricy também se finda nessa idéia: O Fluminense queria o Muricy? Óbvio que sim. Quem não quer o melhor treinador do Brasil? Porém, por motivos ainda mais óbvios, não tinha condições de bancá-lo. E quando que Muricy chegou ao Fluminense? Quando a Unimed quis.

Celso me parece também em momentos muito emotivo. O time vai mal, e acaba dizendo alguma coisa ou outra que gera um desconforto. Como por exemplo, uma má campanha no Brasileiro pode levar o Presidente a “repensar” a parceira.. Frases que são rapidamente corrigidas em notas oficiais publicadas pela Unimed logo depois. Falta de profissionalismo sim. Porém, seres humanos serão seres humanos, Acontece. E a parceria continua.

Anos atrás, a Unimed deixou de ser somente uma patrocinadora, que investe com uma quantia mensal definida, e o clube se encarrega de utilizar o montante. A Unimed hoje investe na matéria prima, nos jogadores. Paga salários milionários a jogadores tarimbados, além de auxiliar mensalmente, na folha salarial do elenco e de todos os funcionários do clube. A polêmica aqui aparece mais uma vez, quando jogadores da Unimed (Fred, Romário, Petkovic, e agora Deco) recebem em dia e o restante do elenco tem, as vezes, seus vencimentos atrasados. Certo não é. Porém, a falha é do clube, não do patrocinador. Não concordo também com os salários altíssimos, mas isso é uma praga do futebol, que paga rios de dinheiro aos jogadores. Enquanto isso, professores lutam pra sobreviver com merrecas (discussão não cabível no momento).

A Unimed é uma Empresa, e das grandes. Quer ainda mais poder, ainda mais dinheiro. Regra básica Capitalista. E como consegue isso, através de uma parceria com um tradicional clube de Futebol? Através de exposição. E como aumentar essa exposição? Com títulos, campanhas épicas e anos de glórias. A Unimed nao quer “sugar” o Fluminense. Pra mim seu objetivo é bem claro, o problema é a maneira como é conduzida a parceria.

A parceria entre Fluminense e Unimed é de dar inveja sim a vários outros clubes Brasileiros. Uma parceria chegando a 12 anos não é qualquer coisa. Se dura esse tempo todo, é porque deu certo. A Unimed investe porque quer, e com o montante que quiser. O Fluminense é enorme, não acaba nunca! É maior que tudo, inclusive que a parceria. Portanto, pra mim, a parceria é, de maneira geral, benéfica ao clube. Com um Presidente atuante, defensor ferrenho dos direitos do Clube, creio que é possível sim adequar a parceria de forma a torná-la mais “saudável” para os 2 lados.

No mais, que a “Flunimed”, apelido carinhoso cunhado por rivais (lê-se invejosos) perdure por muito tempo, porém que se adeque a moldes mais saudáveis.

Saudações Tricolores!

Ps. Quem sabe pra frente um post sobre a Traffic, ein?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS
 

38 comentários

  1. Valci Fco Vieira disse:

    Ricardo,

    Concordo com sua analise sobre Flu x Unimed, bem ou ruim a Unimed conseguiu colocar o Flu na midia e vem deixando-o forte estes anos todos.
    Quanto aos salários atrasados, este problema o clube tem que ser competente, pois o grosso é a Unimed que banca.
    Falando de Marketing, nosso querido Flu precisa melhorar bastante e achar uma forma de aproveitar melhor a chegada de idolos como Deco e saber aproveitar meninos de xerem para não sairem de graça do clube.

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Valci Fco Vieira, Exatamente. Quanto aos garotos, aí entra outro problema: A Traffic.

    [Reply]

  2. Leonardo disse:

    Muito bom o nível de informação do blog. Não o conhecia e acabei por “achá-lo” em um post do Lédio…mas já está nos favoritos! Realmente essa parceria já nos deu muita preocupação, mas também possibilitou momentos memoráveis como a final da Libertadores em 2008, quando tive que dar um jeito de pedir umas folgas no meu trabalho e sair da minha cidade, Teresina-PI, rumo ao Maraca…absolutamente inesquecível para mim, ver aqueles mais de 90 mil tricolores em um cenário surreal! Infelizmente na minha região a torcida é muito polarizada entre São Paulo e Flamengo, mas o modesto número na torcida é compensado com a nossa enorme paixão! Quando o jogo do título brasileiro desse ano chegar, certamente estarei eu no Rio novamente, em meio ao turbilhão tricolor das arquibancadas…e se tiver que agradecer à UNIMED por isso, farei com todo orgulho, porque ser tricolor é isso…é estar com o FLUMINENSE e para o FLUMINENSE independente de tudo!!
    Saudações tricolores!!

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Leonardo, Bem vindo Leonardo, e volte sempre. Nosso objetivo é melhorar a cada dia, dando mais opinião e contando sempre com a ajuda dos leitores!

    Saudações Tricolores

    [Reply]

  3. Al disse:

    Acho problemático analisar essa parceria depois de um final de 2009 espetacular e um 2010 bem proveitoso até o momento. É bom se lembrar bem dessa parte do texto onde diz que o Celsão ameaçou o ano passado não renovar com o Fluminense. A Unimed deveria ser refém do Fluminense, e não o contrário. O que se vê hoje é um clube completamente dependente do patrocínio e não uma empresa que se dependente do líder do campeonato para aparecer mais.

    O Fluminense precisa aprender a lidar com a Unimed, somos enormes, somos apaixonados, adoramos o Celsão agora que temos várias estrelas, mas essas estrelas são da Unimed Futebol Clube e não do Fluminense.

    O Flu precisa se organizar financeiramente para voltar a ter dinheiro, o clube está falido, só não quebrou por causa da parceria, se ela sair, vai ser difícil para o clube, isso TEM que mudar!

    ST!

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Al, Concordo em partes. Sobre as ameaças de Celso Barros, acho isso errado, e o Fluminense na verdade não deveria nem ligar, porém, virou sim refém da parceria. Isso por culpa de dirigentes inoperantes e incompetentes. Perfeita sua constatação.

    Meu objetivo no texto foi exemplificar que, dado a panorama atual, a parceria tem sim sido boa para o Fluminense.

    Quanto ao problema financeiro, o FUTEBOL BRASILEIRO está quebrado! O problema disso que vejo hoje em dia são gestões políticas, ao invés de uma profissional, como Empresa.

    Saudações Tricolores!

    [Reply]

  4. Luiz Inácio "Lula" Carvalho disse:

    Eu falei sobre esse lado positivo da vinda de Muricy em um post no Lanceactivo, antes de vir para o canelada. Olha o trecho que retirei:

    “A boa noticia, é que se o Celso Barros tiver o que quizer, e puder chupar sua mamadeirinha enquanto vê alguém que “confia” no comando do Flu, ele abre os cofres, ele não poe impecilhos dentro do clube e faz o que um dirigente competente deveria fazer com todo técnico que passa por lá: Facilitar.”

    Dito e feito. Tio Celsão ta mostrando a parte boa de ter ele do nosso lado, pois a ruim, já cansou de mostrar.
    Ele sempre foi uma potência para o Flu, o problema é que, embora seja tricolor, não consegue por APENAS os interesses do Flu na frente. Mas com Muricy, canalizamos todo o potencial Celsão e o resultado é o que vêmos agora.

    Lembra no primeiro meu post no canelada? Quando pedi calma com muricy. Em parte foi por isso, achava que com muricy, não seria desperdiçado esse potencial que, a muito tempo, deveria estar a serviço do Flu,

    [Reply]

  5. Benício "Bene" Várzea disse:

    Olha só Ricardo, não vou nem responder ao quesito “inveja” porque em termos de clube, títulos e verba de patrocínio não tem como comparar com o meu clube, sem ressentimentos. Só que a Batavo patrocina, não manda no clube. E a Petrobras quando patrocinou mais de 20 anos o Flamengo também nunca “contratou” ou “demitiu” ninguém. Patrocínio é patrocínio. O do Fluminense já passou disso há muito tempo!

    A única coisa que você se esqueceu de citar é que o Fluminense nesses 12 anos se valeu de alianças espúrias (Euricadas!)e que a figura do seu Presidente é nociva para o futebol do Rio. Aliás, o currículo da Unimed tem 3 rebaixamentos, mais do que os míseros títulos que você citou…E o seu presidente, só faltou abrir champanhe ano passado, igual ao outro quando escapou da segunda divisão – só que este, mais vergonhoso ainda – sem ser no campo.

    Quanto à Unimed, faça bom proveito, poque quando ela sair, vcs terão que empenhar o clube (se é que já não foi empenhado) para pagá-la. Porque o direito de imagem ressarce investimentos previstos em contrato. Co-gestão e injeção de dinheiro como a do Palmeiras/Parmalat e a do Flu/Unimed, não é bem assim que funciona. Mas isso é problema de vocês. O fato que é chamada de Flunimed pelos enormes micos que já pagou e pelas gafes cometidas que de certa forma, maculam a história de um clube grande como o Fluminense. e ser torcedor, meu caro Ricardo, é entender o que estão fazendo com o seu clube…Ou você acjha que penso que o Márcio Braga foi um excelente presidente, etc.etc.etc.?

    Se vocês acham que está certo, assumam isso, torçam pela Unimed. Qual é o problema? Mas não tenham vergonha ou fiquem irritadinhos com o apelido! Foi causado pela própria ingerência do “patrocinador” porque não dizer, dono do clube. Acho até que vocês já deviam colocar essa alteração do nome em votação no conselho…

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Benício “Bene” Várzea, Cara, acho inveja sim. Se a Batavo resolver investir pesado no seu Flamengo e trazer, por exemplo, o Adriano de volta, gostaria de ver qual torcedor que irá contra a decisão.

    O patrocínio realmente deixou de ser um patrocínio, e isso propositalmente! O investimento hoje em dia é diferente, aquela história da coca-cola estampar sua marca em todos os clubes Brasileiro acabou! Como disse no post, investe quem quer, e nesse caso, quem é esperto. A Unimed fatura muito com o Fluminense.

    Quanto a direção, creio que você não seja a melhor pessoa pra falar sobre tendo Kléber Leite, Márcio Braga e um tal de Edmundo Santos Silva no comando do seu clube. É triste, dá vergonha, mas é pra todo mundo!

    Não sei se verificou, mas a Unimed entrou no Fluminense em 1998, ano que o Fluminense caiu pra série C. A parceria foi findada para 199, a disputa da SÉRIE C, que culminou com o título! Quanto a virada de mesa, um clube como o Fluminense não merece pagar por atitudes de pessoas incompetentes e um sistema falho, que está presente não só no futebol como em todas as vertentes desse País.

    E quanto a saída da Unimed, uma coisa importante. O Fluminense JAMAIS será “empenhado”. O Clube é muito maior que você pensa!

    Como mencionei no post, considero a parceria benéfica para o Fluminense, porém fiz questão de mencionar todo e qualquer ponto negativo. Na situação atual do futebol Brasileiro, como um todo, o Fluminense é sim privilegiado por ter uma parceira como a da Unimed.

    O apelido eu sinceramente não ligo. Mencionei, não reclamei dele. Chamem do que quiser, quero que meu time responda em campo. Torcer para o Fluminense é algo além da esfera que qualquer torcedor rival pode pensar em se aproximar, e por isso não espero que entenda!

    Agradeço pelo comentário, o blog serve pra isso mesmo. Espero que tenha entendido (mesmo que não concorde) meu ponto de vista.

    Abraços

    [Reply]

    Benício "Bene" Várzea Reply:

    @Ricardo Gioia,

    Ricardo,

    sempre achei ses comentários equilibrados, mas como já disse em outro post, acho que a “euforia da liderança” está fazendo com que vocês viajem um pouco nos fatos e na história (o Lula principalmente).

    De fato não concordo com a sua opinião, até porque não acho que nenhum clube de respito e que trabalha, deve ter “inveja” da Unimed. Vcs pereram o rebolado por conta de um apelido que não fui eu quem colocou. Apenas falo, cito, pra mim isso é tão normal quanto as brincadeiras de que se alguém roubou o thumbs é flamenguista ou corinthiano. Na boa, o Botafogo faz um belo trabalho de parceria (e o flamengo até ajudou, na época, com a Liquibras. Hoje o patrocinador é outro). O Vasco está se reerguendo, fechou ótimo contrato. O Flamengo e a batavo também, além de BMG e outros. Ninguém tem motivos pra tal sentimento que você citou. O que vcs precisam é assimilar melhor as críticas quando falamos mau do seu patrocinador e da forma dele “gerir” essa parceria. A mim pouco me importa o destino de vcs e da parceria. Só acho que ela não é tão merecedora de defesa como vcs colocam e também não acho que é a primeira e mais vantajosa do país, como dizem…Fato é que, como blogueiro e frequentador de blogs, posso escrever minha crítica elogio ou opinião sem ter a censura ligada ao clube pelo qual torço. Deixem de ser infantis e encarem a realidade. Vc já me viu defendendo o Kléber Leite ou o Márcio Braga? Agora eu já vi você defendendo o presidente do Fluminense e o Celso Barros. Acordem!

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Benício “Bene” Várzea, Cara, se considerasse que tivesse faltado com respeito, e/ou sido “clubista” demais não teria nem respondido a seu primeiro comentário.

    Estamos aqui realmente pra isso. Ler comentários, a favor ou contrários aos nossos, e respondê-los da melhor maneira possível.

    Não acho que seja questão da posição no Campeonato de forma alguma o que esteja me fazendo escrever dessa ou daquela maneira. Não sou idiota de cantar vitória e achar que agora tá tudo bem! Procuro ser sempre o mais realista possível, só não sou imparcial aqui porque não é a intenção do blog.

    A questão do apelido, já falei. Não ligo, só o mencionei. E sei que não foi você que o criou, hehe.. Só nao gosto de ver meu clube sendo desvalorizado, não acho justo. Quem entende de futebol de verdade jamais chamará o Fluminense de pequeno. O mesmo com o Flamengo, vasco, etc. posso não gostar deles, mas de pequeno nao os chamarei nunca, sei que não é por ai. Nessa linha, sei que a Unimed jamais será mais importante que o Fluminense. Tb falei, a diretoria atual é inoperante, e deixa a unimed fazer mais do que deve. Porém, a situaçao está longe de ser irreversivel.

    Outra coisa, não estamos aqui falando de MSIs, Hicks ou Empresas desse nível, falando de lavagem de dinheiro ou esse tipo de coisa. A Diretoria do Fluminense é horrorosa sim, mas NUNCA o nível de Eurico Miranda, essa comparação é absurda! A questão aqui é uma patrocinadora, idônea, que investe em um clube de futebol. O dinheiro é limpo, seu presidente não tem histórico de corrupções. A única falha é “se meter” demais onde não devia. Querer assumir controle de situações que não deve.

    A questão das viradas de mesa, e ascenção direta pra série A, caixão, Carioca de 2005 nada tem a ver com a Unimed. Isso é da diretoria do Fluminense. Lamentável, sim. Mas com nenhuma relação com o tema que levantei. Meu interesse foi questionar os benefícios da parceria para o clube, o mais importante de tudo.

    O Fluminense é refém da Unimed assim como é refem da Traffic, e assim como todos os clubes Brasileiros são refém de Empresários. Futebol Brasileiro é isso!

    Agora, o Vasco está se reerguendo sim, mas é ingênuo quem não sabe da figura por trás disso tudo.. Alguém voltou a ter poder em São januário.. Mas isso é outra história..

    [Reply]

  6. Luiz Inácio "Lula" Carvalho disse:

    Não entendi Bené, você fala como se o Flamengo não tivesse ganho nada nos bastidores. Não vou nem entrar na história de 87, pois se bem me lembro, uma das grandes conquistas do Flamengo, inclue uma partida muito suspeita contra o Atletico-MG no qual meio time foi expulso.

    Não vale a pena discutir se foi proposital ou não, mas pensar que futebol só se ganha dentro de campo, é ingenuidade. Até porque, nosso futebol é REGIDO pelo Teixeira.

    E outra, ingerência é uma mal que aflinge todos os clubes cariocas, o Flamengo, AGORA, da vestigios de tentar profissionalizar o clube, pois até pouco tempo você sabe como era.

    A grandeza de clube não se faz só com títulos, ao contrário do que a maioria dos Flamenguistas que conheço pensam, e, em termos de contribuição histórica, desculpa, mas Flamengo nem compara. Até porque, se não tivesse Fluminense, talvez o Flamengo que conhecemos hoje, não existisse. Já o inverso, não pode ser dito.

    É muito engraçado ver esse discurso minimizante, pois tivemos uma fase ruim nos anos 90, e de repente querem impor como se fosse regra. Tivemos a hegemonia no Rio por pelo menos 70 anos, Flamengo tem a 2, e isso porque conta 2 campeonatos em 1 ano. Não to nem jogando na mistura que o periodo de glória flamenguista é “recente”, pois foi dominado durante muito tempo, inclusive pelo clube no qual tripudiam tanto: Botafogo.

    Bom, rivalidade existe, mas se for analizar as coisas e emitir comentários, analize tudo, não apenas o que convém.

    Quanto a Unimed, estamos tranquilos, então nao precisa ficar tão preocupado com a gente =)

    [Reply]

    Benício "Bene" Várzea Reply:

    @Luiz Inácio “Lula” Carvalho,
    Meu querido, olhe pro seu clube. Eu disse que não sou bobo de acreditar em Márcio Braga e nesses que passaram anos roubando o meu clube. Se vcs acreditam nos que roubam e detonam o seu clube,aí é com vcs.

    Não adianta chorar agora porque vcs perderam a única coisa que tinham (no passado mesmo) a mais que o Flamengo. A verdade é que temos sim a hegemonia no Brasileiro, no Carioca e na Copa do Brasil (esta última em relação aos rivais do Rio, somente).

    O título de 79 foi disputado por todos os clubes…querem reclamar depois que perderam? Assim como a Copa União -Brasileiro de 87, que foi ganho no campo e depois a CBF quis mudar a regra criando um quadrangular que não somente o flamengo, mas o Inter (vice-campeão) não aceitou. O Sport e o Guarani foram campeão e vice da Taça de Prata. Ou seja, segundona, que o Fluminense conhece muito bem rsrsrsrsrs.

    Mas talvez você não se lembre, vcs ganharam seu último carioca em 2005 numa final onde contrataram o goleiro do clube adversário (antiético pra caraio)e conseguiram vencer duvidosamente (gol roubado etc.) – já manobra dessa diretoria vergonhosa que vocês tanto defendem!

    Só pra lembrar, Lula, blz?

    [Reply]

    Luiz Inácio "Lula" Carvalho Reply:

    @Benício “Bene” Várzea,

    Eu só reassaltei o que ocorre em todo lugar, logo, sem ser hipócrita, ninguém tem direito de apontar o dedo, e se algum clube ainda detêm esse direito, definitivamente não é o Flamengo.

    Não estamos chorando pela hegemonia perdida, alias, nem estamos brigando tanto por isso, é bem vinda, mas não somos nós que precisamos contar mais de um título por ano pra atingir a tão desejada superioridade. Apenas ressaltei que, grandeza não se constroi APENAS com títulos, mas sim com HISTÓRIA, vejo que nisto, não fui bem compreendido. Citei até a origem do futebol no seu clube, até isso, veio do Fluminense.

    Ficaria feliz se você me explicase porque o Guarani, que foi vice campeão no ano anterior, foi parar na “segunda divisão”, como vocês se referem ao módulo amarelo. E, além disso, porque além do módulo amarelo e verde, existia mais dois módulos, azul e branco, que era constituido por times realmente mais fracos.

    Justifiquem da forma que quizer, mas você sabe mais do que ninguém que a Copa União foi uma resposta a CBF dos clubes, não uma competição “oficial”.

    Eu não estou desvalidando o título do Flamengo, pois apenas a CBF não reconhece, só me pergunto porque os outros títulos não reconhecidos pela CBF também não são computados?

    Títulos esses, que dariam a verdadeira liderança de títulos a Palmeiras e Santos, com 8 cada, bem como mundiais para o Flu e Santos, entre outras conquistas.

    Não vou nem começar a falar de conquistas com gols e jogadas DUVIDOSAS, não é o meu time que ano vai, ano vem, tem equivocos de arbitragem, ainda que “não-intencionais”, mas que na sua maioria, por obra do acaso,tombam a favor. E, com todo respeito, se tem algum time que vai nos criticar com relação a isso, não vai ser o Flamengo.

    Caso identifique alguma incoerência, tenho links que podem contribuir, inclusive com depoimento de ex-funcionário identificado da Globo, explicando melhor essa relação entre a emissora e o clube.

    No mais, fico admirado e lisonjeado com a sua preocupação com o nosso clube, mas ressalto que não é necessario, ao invés disso, vejo em Borja e Val Baiano um alvo muito mais produtivo para preocupações.

    ps. Só pra constar, não estamos defendendo a diretoria. Esta tem inúmeros episódios que comprovam sua incopetência, mas não é por isso que não vamos reconhecer seus poucos acertos.

    [Reply]

    Benício "Bene" Várzea Reply:

    @Luiz Inácio “Lula” Carvalho,

    O Fluminense é a mãe do Flamengo, sabemos disso.rsrsrsrs

    Só pra deixar registrado: o Flamengo das papeletas amarelas e etc. foi no fim da década de 80 início da de 90. Depois disso, houve o Vasco do desprezível Eurico Miranda – não estou aí invalidando o timaço do Vasco com Pedrinho, Felipe e Juninho. E agora, anos 2000, especialmente nessa primeira década, o Fluminense herdou o posto. É só reconhecer. Reconheço cada polêmica envolendo o Flamengo e sei distiguir as que temos culpa das que não temos. Vcs deveriam fazer o mesmo julgamento de consciência. Ganharam o “Caixão” em 2002 e em 2005 aliciando o goleiro do Voltaço, que depois foi pro Flu e não ficou sequer um ano por lá. Foi mandado embora.

    Os micos da atual diretoria, as abobrinhas que o seu presidente fala em público, o estilo Eurico Miranda dele e do Sr. Celso Barros é que vcs não deveriam assinar embaixo (vide vídeo no youtube sacaneando o Washington, que hoje voltou ao Fluminense).

    Já ia me esquecendo: a propósito, a crítica ou ponto de vista não foi do Flamengo, foi meu. E outra: quando vc escreve um blog, aberto a posts e participações de pessoas comas quais vc nem sequer se relaciona, vc está sujeito a ouvir críticas e elogios. A forma de responder a eles é que deve ser de uma pessoa que sabe lidar bem com isso.

    Se faltei com o respeito a você, tens todo o direito de fazer o mesmo comigo. Porém, acho que não fiz isso. Apenas dei meu ponto de vista sobre um assunto que na “euforia da liderança” talvez vocês estejam se precipitando em defender. Como o caso do Fred. Concordo que não há nada de mais do cara ir pra night. Desde que entre em campo inteiro, não falte seus compromissos com o clube. Mas pra quem está machucado ele parece muito à vontade nas baladas…E olha, disso eu posso falar e o Flamengo mais ainda. Não estou comparando o Adriano com o Fred, mas todo jogador tem que zelar pela imagem do clube que defende. Concorda?

    [Reply]

    Benício "Bene" Várzea Reply:

    @Luiz Inácio “Lula” Carvalho, Ah quanto ao Guarani, vice campeão do módulo amarelo, não sei te dizer como foi que ele não disputou a primeira divisão em 1988, até porque, se a CBF estivesse certa mesmo, deveria ter incluído o Guarani na elite. Se não incluiu é porque não tinha certeza do que estava fazendo naquela época…

    Mas talvez vcs do Fluminense saibam me responder melhor, afinal em 2000 ou 2001 (Taça João Havelange) aconteceu o inverso né? Vcs não foram campeões nem vices da segundona (ah, foram da terceirona…) e disputaram o campeonato da primeira divisão…é igualmente estranho, como no caso do Guarani…

    [Reply]

  7. Maurício (ízio) Pedroso disse:

    Ricardo, descobri esse site por acaso e fiquei muito feliz de ver mais dois Tricolores de Coração mandarem benzaço em colunas esportivas. Sou assíduo leitor do Blog do Garcez, na Globo.com, e agora passei a dar minhas caneladas por aqui também.

    Parabéns pelo belo trabalho.

    ST

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Maurício (ízio) Pedroso, Bem vindo Maurício! Obrigado pelo elogios, nosso intuito é de melhorar ainda mais a cada post! Saudações Tricolores!

    [Reply]

    Luiz Inácio "Lula" Carvalho Reply:

    @Maurício (ízio) Pedroso, Que honra! A ilustre presença do famoso Maurício(izio) do Blog do Garcez! Sou frequentador assíduo do melhor blog das torcidas do globo esporte, sendo assim, impossível não reconhece-lo. Comento no blog sob o nome de Lula Flu.

    Obrigado pelas palavras de incentivo, seja bem vindo e volte sempre!

    [Reply]

    Maurício (ízio) Pedroso Reply:

    @Luiz Inácio “Lula” Carvalho, Pô, rapaz… famoso nada. Sou mais um guerreiro a favor das 3 cores que traduzem tradição.

    Eu imaginei mesmo que você fosse o Lula Flu, mas não quis arriscar com medo de bater na canela rs

    Obrigado a você e ao Ricardo pela recepção. Gsotei daqui e pode ter certeza que voltarei sempre.

    [Reply]

  8. bruno ramos gonçalves disse:

    concordo com vc em genero, número e grau, o FLU e mto grande e a UNIMED sabe disso!

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @bruno ramos gonçalves, E se ainda não sabe, vai saber, na hora que a oposição funcionar! Com um presidente atuante, tudo volta aos trilhos.

    [Reply]

  9. Elaine Peracci disse:

    Todos nós tricolores sabemos das mazelas da parceria com a Unimed, sabemos que esse modelo de patrocínio não é o mais saudável, sabemos que o nosso futuro é incerto… Pedimos a Deus todos os dias, que Celso Barros aja como um tricolor e pense no Clube, além da empresa..porque estamos numa sociedade capitalista e o que importa é lucro…
    Não precisa dos rivais apontarem nossos problemas, somos uma torcida extremamente crítica e sabemos muito bem a nossa situação, sabemos que nosso diretoria é pífia e nosso presidente é ridículo…
    Temos 108 anos de História, tivemos momentos bons e ruins, como todos os clubes, e os rivais vão menosprezar nossos momentos bons, como tb menosprezo dos meus meus rivais, e não é um jogador baladeiro q vai diminuir o nosso momento, assim como, bem ou mal, Adriano e Vagner Love foram, importantes para o Flamengo, e fazem falta agora, adorei que eles sairam..
    Futebol é momento e atravessamos um bom momento, MOMENTO BOM… encaramos CBF, somos lideres momentaniamente e temos craques no nosso elenco…
    As vezes acho a torcida tricolor crítica demais e não curte os bons momentos, até o próximo domingo podemos curtir, e espero que no fim do ano, continuemos nesse nessa vibe positiva…
    Saudações Tricolores

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Elaine Peracci, Isso aí! Apesar de alguns problemas, a parceria tem sido em geral positiva para o Flu, sem dúvidas! Mas é fato que os moldes precisam ser alterados já!

    Saudações Tricolores

    [Reply]

  10. Paulo-Roberto Andel disse:

    Caríssimos,

    Muito boa a proposta do artigo, com excelente descrição de alguns fatos.

    Permitam-me apenas não concordar num único ponto: o de não se imaginar como seria a vida Tricolor ao fim dessa parceria/ sociedade ou como se possa chamar.

    Em minha opinião geral, quando essa parceria tomou ares donatários, com a patrocinadora fazendo o que quer dentro do clube, ela mofou. Sem contar o claro poder dentro da diretoria e conselhos – hoje, ninguém se elege presidente do Fluminense sem o aval da empresa.

    Hoje, temos um excelente time (cuja base adveio do ano passado) que pode sinceramente brigar pelo título brasileiro, tal como em 2000, 2001, 2002, 2005 e 2007; entretanto, sinceramente temo que a possível conquista deste ano se torne a porta aberta para novos desmandos, vide a incrível elevação de 120% no passivo do clube entre 2006 e 2009, ainda não explicada com clareza pelos dirigentes.

    Tivemos times fortes e jogadores trazidos pela patrocinadora. Mas também teve Rissut, Scheidt, Ratinho, Angelo, Evando, Odvan, Agnight e outrem.

    Basicamente, o que penso é que futuramente seria a hora de um novo patrocinador, em novos moldes. Não agora, pois a mudança afetaria claramente nossa bela campanha. Mas o Fluminense não pode ser dependente para sempre da Unimed. E temos cacife para negociar com qualquer grande empresa: uma imensa – e linda – torcida com alto poder aquisitivo e nível de escolaridade, uma tradição centenária que ergueu os alicerces do futebol brasileiro e uma camisa que cheira a vitórias.

    Grande abraço a todos.

    Paulo.

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Paulo-Roberto Andel, Falou e disse Paulo! Mencionei esse ponto pelo fato dos nossos melhores jogadores só estarem no Flu devido a Unimed, e o término da parceria significa a saída deles..

    Não sei se é o caso de novos patrocinadores. Claro que seria sim uma boa opção. Mas acredito na continuidade da parceria com a Unimed, desde que sejam ajustadas algumas coisas.

    Tivesse o Fluminense uma diretoria atuante e competente, nem estaríamos nessa discussão.

    Abraços

    [Reply]

    Benício "Bene" Várzea Reply:

    @Paulo-Roberto Andel, Até que enfim, um tricolor lúcido!

    [Reply]

  11. Spencer disse:

    Naum acredito nisso!!! tem gente que ainda discute futebol com tricolor!!!

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Spencer, Pois é. E Alguns sem argumento como você, preferem deixar uma frase sem conteúdo.

    O objetivo aqui é uma discussão, seja concordando com o tópico ou não. Frases e respostas ignorantes sinceramente não cabem aqui.

    [Reply]

  12. MARCELO disse:

    COMENTÁRIO REMOVIDO POR CONTEÚDO INADEQUADO

    [Reply]

  13. Diego disse:

    Apenas um detalhe…
    A Unimed não é uma empresa única em todos os estados. Ela é gerida independentemente em cada unidade da federação. Sendo que a Unimed de SC não tem nada com a do RJ, por exemplo. O que acontece é que alguns pontos do plano são cobertos em todo o país, outros em apenas alguns lugares e outros apenas no seu estado. Aí a Unimed de um estado repassa o que foi gasto no outro a “outra” Unimed. Deu pra compreender ou compliquei mais ainda? Hehe. O que me preocupa é essa generalização da Unimed. Sou médico e muitos pacientes em meu estado (SC) perguntam quanto custa pra eles o patrocínio ao Flu, hehe. Ainda mais agora que ela patrocina o Avaí. Bom, é isso. Abraço.

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @Diego, Não sabia desse detalhe. Interessante. Porém, não creio que o atendimento da Unimed seja prejudicado pelo investimento que a Empresa faz no Flu, seria muito amadorismo por parte da maior Empresa no segmento em número de clientes.

    Obrigado pelo comentário e volte sempre!

    [Reply]

  14. Diego disse:

    Caro Ricardo,

    Também concordo com você, não prejudica. Do contrário, é uma forma de expor a marca, é só vermos como estamos falando dela nesse post… Apenas tentei explicar um pouco como é o funcionamento dela, mostrar que não é “uma coisa só”. Apenas isso.
    Abraço

    [Reply]

  15. deyvid disse:

    rapaz, vc mete o pau no começo do artigo, e depois apresenta uma conclusão totalmente oposta dizendo que eh uma parceria de dar inveja… afinal o que você pensa sobre??

    [Reply]

    Ricardo Gioia Reply:

    @deyvid, Seria ótima para o Flu, se fosse gerida da maneira correta…

    [Reply]

  16. Brunno Pires disse:

    O dia q “Celsão” sair da Unimed o fluminense terá seu destino junto ao lado do américa…..( Parmalat )

    [Reply]

  17. ROYCE disse:

    fluminenC!!!!!

    [Reply]

  18. José Geraldo Dos Santos disse:

    É uma pena que a saúde pública esteja cada vez mais combalida. No Brasil, saúde virou mercadoria e aí surge estes simulacros de cooperativas que sugam os médicos até a última gota de sangue e extorquem os pacientes-clientes dos seus planos de saúde pseudo-cooperativistas. Bancam eleições majoritárias com o intuito da saúde pública continuar a deriva. Dá pra entender a parceria maior da UNIMED com o fluminense, clube elitista da Zona Sul do Rio, que sempre teve ótimo relacionamento com o João Havelange. É estranho a camaradagem da CBF com o FLUNIMED, enquanto o Brasileirão 2012 não foi decidido nada de convocarem o FRED, Cavalieri e outros craques da UNIMED. Coreia do Sul, França, Suécia, Noruega, Dinamarca, Cuba e tantos outros países têm saúde pública de primeira, porque nesses países não é mercadoria a saúde. Francamente é lucrativo investir em clube sem torcida, ou é paixão de executivo que é torcedor do FLU? Se é pra investir em clube que tem torcida, fica um conselho pro Celsão da UNIMED RIO invista no Fla ou no Vasco. E pra imagem da Empresa UNIMED o FLA é melhor, pois nunca foi rebaixado no Brasileirão.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí:

Email
Print