Canelada

Home | « Todos os posts de Futebol no Mundo

Dependendo só de si, o Brasil falha em sua missão na Copa América Centenário

por
13/06/16

Momento em que Ruidíaz marca o gol peruano e põe escreve o último capítulo da eliminação brasileira na Copa América Centenário. (Foto: Getty Images)

Na noite do último domingo, jogando em Foxborough, em sua terceira e última partida na fase de grupos da Copa América Centenário, o Brasil entrou em campo para duelar contra o Peru. Precisando apenas de um empate para avançar para as quartas de final da competição continental. Com mudanças no time titular, Miranda, Lucas Lima e Gabigol entraram no onze inicial. Em um primeiro tempo jogado de maneira correta pela seleção canarinho, mas com pouca criatividade na parte ofensiva, o goleiro Gallese pouco trabalhou, apenas quando Gabriel conseguiu dois bons arremates e Felipe Luís chutou de fora da área. Na etapa final, os comandados de Gareca mostraram mais intensidade na meia cancha e Cueva mostrou sua qualidade, dando trabalho ao sistema defensivo brasileiro. Se os peruanos mostravam qualidade na meia cancha, o Brasil viu Renato Augusto aparecer, mas como solista ele pouco pode fazer. Lucas Lima e Willian foram praticamente nulos em campo. Com um jogo apático, o Peru viu Ruidíaz sair do banco para, com a mão, colocar a bola para o fundo das redes e eliminar a seleção brasileira.

Brasil é superior, mas não consegue abrir o placar

Os primeiros dez minutos de bola rolando em Foxborough foram de pouca emoção, com o Brasil tentando investida em bolas longas. A seleção conseguiu sua primeira chegada boa no jogo quando Felipe Luís aproveitou a saída errada dos peruanos, roubou a bola e bateu forte, exigindo defesa de Gallese, que mandou a bola para escanteio. Na continuação da jogada, a bola sobrou para Renato Augusto, que mandou a bola por cima do gol.

Enquanto o Brasil mostrava dificuldades para atacar, a seleção peruana deixava claro que tentaria jogar por uma bola, procurando espaço na zaga brasileira e com pouca movimentação. Na metade do primeiro tempo, um lance polêmico. Filipe Luís, na ponta esquerda, tentou a caneta pra cima do marcador e foi parado com falta, mas nada foi marcado. Na sequência, Lucas Lima aproveita falha do zagueiro Ramos e faz o desarme e o camisa 10 da seleção brasileira cai na área, mas a arbitragem nada marca novamente, gerando muita reclamação dos brasileiros. Lucas Lima chegou antes na bola, mas o atacante se enroscou com o zagueiro, que não fez nada.

A seleção tentou pressionar e por muito pouco não abriu o placar. Elias conseguiu bom passe para Gabigol, que dentro da grande área, girou rápido e bateu no canto direito de Gallese, que tirou a bola com a ponta dos dedos. A equipe canarinho seguia no ataque e Willian recebeu cruzamento de Felipe Luís e bateu de primeira, mas a bola passou por cima do gol peruano. No último lance importante do primeiro tempo, Renato Augusto achou Gabigol livre na esquerda e o atacante mostrou que queria marcar seu gol, dominando e batendo forte, mas parando mais uma vez em Gallese, que espalmou a bola.

Ruidíaz sai do banco e “dá uma mão” para o Peru

No começo do segundo tempo, a seleção peruana precisou de três minutos para fazer o que não fez em toda a primeira etapa: Alisson trabalhar. Em cobrança de falta, Cueva bateu colocado, no canto esquerdo de Alisson, que espalma a bola. Novamente na bola parada, o Peru chega com Cueva, que bate direto para o gol e vê a bola passar perto, mas sem assustar o arqueiro brasileiro.

O tempo passava e o Brasil parecia se satisfazer com o empate, tanto que a seleção demorou quase 20 minutos para tentar arrematar pela primeira vez na etapa final. Depois de boa jogada individual, Daniel Alves manda a bola para a área e Renato Augusto ajeita para Coutinho, que, da grande área, acerta uma bomba, mas a bola acerta Rodríguez e nem chega no gol de Gallese. Aos 19 minutos, a substituição que daria o tom final ao jogo. Ruidíaz, atacante do Universitario (do Peru), entrou no lugar de Édison Flores. Na primeira jogada em que atuou efetivamente, Ruidíaz aproveita a boa jogada de Polo pela direita e manda a bola para o fundo das redes, usando o braço para conseguir anotar o seu gol. Com muita reclamação por parte dos jogadores brasileiros, a arbitragem validou o gol peruano. Depois do gol peruano, os comandados de Dunga não mostraram poder de reação, praticamente selando a derrota brasileira. Aos 47 minutos do segundo tempo, em raro momento de lucidez ofensiva depois do gol, Elias apareceu sozinho na pequena área e viu a bola sobrar para ele, mas o meio-campista desviou com a perna direita, mas não o suficiente para tirar a bola das mãos de Gallese, que fez a defesa e garantiu a vitória peruana.

FICHA TÉCNICA

Brasil 0x1 Peru

Copa América Centenário 2016 – 1ª Fase – 3ª Rodada

Brasil: Alisson; Daniel Alves, Miranda, Gil e Felipe Luís; Elias, Renato Augusto, Lucas Lima, William e Philippe Coutinho; Gabriel (Hulk). Técnico: Dunga.

Peru: Gallese; Corzo, Balbín (Yotún), Ramos, Rodríguez e Trauco; Vilchez, Polo e Cueva (Tapia); Paolo Guerrero e Flores (Ruidíaz). Técnico: Ricardo Gareca.

Estádio: Gillette Stadium, em Foxborough (Estados Unidos).

Gol: Ruidíaz (29/2T) pelo Peru.

Cartão amarelo: Lucas Lima (Brasil).

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: