Canelada

Home | « Todos os posts do Grêmio

Grêmio Ganha Taça Piratini em Vitória Dramática

por
10/03/11

A final do turno do Gauchão vale a Taça Piratini, além da taça leva para a final contra o vencedor da taça do segundo turno, Farroupilha. Vencer o primeiro turno não parece grande coisa, até porque essa formula do gaúchão é bem recente por aqui, afinal o que conta mesmo é o Gauchão. Mas para o Grêmio e para o Caxias valia muito sim.

Para o Caxias era a chance de firmar o bom futebol do ano, apagar de vez o ano passado e recomeçar a ascensão do futebol da terra do vinho. Levar a taça é levar meio gauchão, que para a torcida grená foi em 2000, em cima do mesmo Grêmio, que na época tinha um piá no time Ronaldinho. Meia taça para disputar a vida contra o vencedor da outra e assim ganhar o gauchão.

Para o Grêmio a taça vale a confiança da equipe e tranqüilidade para disputar A Libertadores, sem precisar arriscar tudo em um calendário suicida feito pela FGF. Ganhar a taça é receber gás extra no treinamento e empenho dos jogadores para o resto da competição continental que participa.

Mesmo a final tendo apenas um jogo, parece que foi dois jogos de 45 minutos, acompanhe.

1° tempo ou o primeiro jogo de 45 minutos.

Todo do Caxias, não deixou o Grêmio impor sua marcação como queria e levou o jogo em ritmo ultra-acelerado, fez boa marcação nas principais principais peças tricolores. Gabriel que sofreu muito com a marcação, Carlos Alberto saia muito da posição para ajudar o lado esquerdo, Douglas não conseguia “achar” bons passes e André Lima tinha de sair muito da área para buscar o jogo.

Depois dos 10 minutos iniciais de pressão grená o tricolor acorda e começa a arriscar chutes de fora da área, em um dos únicos espaços deixados Douglas e Rochemback tentam de fora. Quando as coisas começam a se equilibrar no estádio Olímpico o Caxias marca o gol de falta com Itaqui, chute forte que desviou na barreira e fez a curva enganando Victor. A essa altura todos os reservas estavam em aquecimento a pedido do Renato.

Foi então que Carlos Alberto é sacado, mesmo com a ida do jogador para o lado esquedo, ainda era o espaço mais fraco da equipe, entrou então o Bruno Collaço para jogar pelo lado esquerdo e William Magrão vira para o lado direito, ainda de volante.

A marcação do Grêmio tinha melhorado, o time tentava marcar e manter o ritmo do adversário que era realmente maior, até então tomar mais um gol em jogada pela direita, chute diagonal de Gerley e uma pequena falha de Victor na defesa. Não parecia ser dia do Tricolor de Porto Alegre. O Caxias ainda perdeu muitas oportunidades que se tivessem sido convertidas a história seria realmente muito diferente…

Gilson sofria muito na lateral, dentro e fora do campo, a torcida o vaiava e ele o entendimento com Collaço era limitado. Renato chegou a virar para torcida e pedir calma com o jogador, o que funcionou até o segundo tempo.

O desconto veio com William Magrão, recebendo um passe de Rochemback, ele achou um espaço fora da área e chutou com vontade em direção para o gol, o goleiro que teria o nome repetido ainda muitas vezes, André Sangalli, não conseguiria buscar a bola em outro lugar fora o fundo das redes, coisa que André Lima nem deixou levando a bola para o centro do gramado.

Caxias 2, Grêmio 1.

2° Tempo ou o segundo jogo de 45 minutos

Sem mudanças o time do Grêmio entrou no gramado disposto a fazer o gol do empate e quem sabe mais um para a vitória. O Caxias por sua vez recuou, não era mais possível manter o feito do primeiro tempo/jogo e o negocio era segurar o adversário com o que restava do preparamento físico.

O Grêmio ainda teve dificuldade no começo do tempo de ir para cima, apesar de manter a pose de bola a equipe da serra fechava-se bem e ainda armava contra-ataques. Gilson já era massacrado pela torcida, não tinha mais moral nenhum nem com ela e nem com ele mesmo. Renato sacou o jogador para entrar Lúcio, que vinha de lesão e por isso não começou o jogo, Collaço passou para a Lateral e Lúcio foi para a meia esquerda.  Em poucos minutos Lúcio já mostrou que poderia ter entrado muito antes, além de ser o titular da função, é um jogador veloz e necessário para o momento em que o Grêmio precisava usar todas suas armas.

Com o crescimento do adversário o Caxias adotou outra estratégia, não deixar o jogo acontecer. Matar tempo, a chamada cera, a cada choque de jogadores começa irritar a torcida e os jogadores do Grêmio, o goleiro Andre Sangalli que fazia boa partida com intervenções comandou a encenação no gramado. Os três jogadores a serem substituidos pelo técnico Lisca pediram atendimento médico antes de serem substituídos e assim o Caxias ia ganhando seus minutos.

André Lima ainda faria um gol, mas um impedimento é marcado e na seqüencia ele toma um cartão Amarelo por reclamação, após alguns minutos seria substituindo sem condições de jogo depois de um choque com um caxiense, para seu lugar Diego Clementino.

O Grêmio era mais vontade que técnica, na zaga apenas Rafael Marques e William Magrão, o zagueiro Rodolfo já jogava como um meia pela direita. Tudo era desespero e Andre Sangalli ou defendia ou fazia cera, anunciado 5 minutos de tempo-extra, até uma confusão com o zagueiro Rodolfo.

Rodolfo tentava recuperar a bola para cobrança rapida da falta e os jogadores do caxias retiam a bola, logo o zagueiro perdeu a cabeça e saiu no soco com Marcelo Ramos, do Caxias. Os dois foram expulso. Com a confusão o jogo ganharia mais 2 minutos de acréscimo.

Aos 50 minutos Lúcio cruzou na área para Borges, ele embolou com dois jogadores do caxias e na saida do goleiro Sangalli passou para Rafael Marques que chutou livre para dentro do gol, era o gol para ir aos penaltis.

A decisão

De um lado Victor foi um dos maiores pegadores de penaltis no ano passado no Brasileirão, do outro André Sangalli que na semi-final defendeu quatro penaltis contra o São José de Porto Alegre.

Do lado do Grêmio, Borges, Douglas, Rochemback e Lúcio marcaram. (4 Gols).

Para o Caxias, chutou e Victor defendeu, Diogo chutou e Victor defendeu, Everton chutou e marcou. (1 gol).

 

Grêmio Campeão da Taça Piratini.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

11 comentários

  1. Sylvio Micelli disse:

    Chama a polícia!

    [Reply]

    Thiago Reply:

    @Sylvio Micelli, É chama a Polícia, porque tem CUrinthiano na ária!!!KKKKKKKKKKKK

    [Reply]

  2. Sylvio Micelli disse:

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    [Reply]

  3. Douglas "Fanny" Webber disse:

    Dia que corinthiano conhecer regra e lei pode apitar jogo. ahahahaha

    [Reply]

    Sylvio Micelli Reply:

    @Douglas “Fanny” Webber, Ah. Se tivessem dado 8 minutos de acréscimo num jogo e isso tivesse beneficiado o Corinthians, o mundo teria desabado sobre nossas cabeças, pior que o Tsunami no Japão…

    [Reply]

  4. Marcela Semler disse:

    Em jogo do “Imortal” a partida é eterna 😛
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    [Reply]

    Thiago Reply:

    @Marcela Semler, Iiiiiii olha a dor de cotovelo…UhaUhauhAuaHuaHuahaU

    [Reply]

    Marcela Semler Reply:

    @Thiago, Mas olha só… quer dormir no sofá eh??? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    [Reply]

    Thiago Reply:

    @Marcela Semler, AUHuahauhaUahuaHua…pelo menos durmo CAMPEÃO!!!

    [Reply]

    Marcela Semler Reply:

    @Thiago, Turno é título? Bom saber…

    [Reply]

    Sylvio Micelli Reply:

    @Marcela Semler, Se o Grêmio não tivesse marcado, acho que estaríamos agora com 2156 minutos do segundo tempo.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: