Canelada

Home | « Todos os posts do Juventus

Ode ao Clóvis Nori.

por
17/11/10

Olá amigos leitores do Canelada! Sou o mais novo caneleiro, e fico muito feliz de ter esse espaço para falar do glorioso Clube Atlético Juventus, o time de futebol representante da nação mooquense.

Para o meu debute no canelada, separei a história do grande zagueiro Clóvis Nori, o maior ídolo juventino. O Professor, como era chamado, representou as cores grenás entre 1957 até 1968 e é o único jogador do time da Mooca com um busto na Rua Javari.

Ele foi capitão do Clube da Mooca por mais de uma década, mas foi no jogo contra a Esportiva de Guaratinguetá pelo Paulistão de 1959 na rua Javari, que Clóvis se tornou um ídolo Grená.

O Juve não podia perder a partida, caso contrário seria rebaixado. O time de Guaratinguetá vencia por 1×0. O Juve era todo ataque, até mesmo o goleiro ficava na intermediária. Quando, um jogador da Esportiva dominou a bola e chutou ao gol.

Clóvis, que estava no círculo central, saiu correndo atrás da bola, e salvou o gol a poucos metros da linha final. Após 4 minutos desse ocorrido, o Juventus empatou a partida e se salvou do rebaixamento.

O Professor foi um dos zagueiros a ser chapelados por Pelé, naquele fatídico 4 de agosto do mesmo ano. Clóvis valorizou ainda mais o gol mais bonito do rei, que hoje o acompanha no estádio de futebol mais charmoso do Mundo.

Além de jogador e capitão por mais de uma década, Clóvis também foi treinador do Juventus, treinou as categorias de base e o time principal.

O amor, raça e entrega de Clóvis as cores Juventinas são exemplo de um tempo que o futebol era mais romântico e que os jogadores honravam a camisa, não havia empresários, participação, investidores e direitos de imagem.

A história de Clóvis serve de exemplo para esses novos guris que surgem nos clubes brasileiros, que pensam primeiramente em como gastar seus salários, e que trocam de clube como trocam de roupa.

Viva Clóvis Nori.

Na Mooca ou na Barra Funda, é Juve ou Nada!
Caio di Pacce.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

8 comentários

  1. cleber soares disse:

    E ai Caio, blz.
    Seja bem vindo meu irmão, também cheguei ontem por aqui é sempre é bom ter gente conhecida por perto. Parabéns pela coluna e sucesso.

    [Reply]

    caiovedder Reply:

    @cleber soares,
    Opa Obrigado cara!!
    Tamo junto!
    Abraços.
    Caio di Pacce.

    [Reply]

  2. Garza disse:

    E ai, Caio? Passei aqui pra prestigiar seu post de estreia. Gostei do tema e do texto. Congrats. Abs

    [Reply]

  3. Canelada | CaneladasSortidas | Retrospectiva Canelada 2010 disse:

    […] Elano ancorava em Santos, era a volta do ídolo. Estreava também o segundo caneleiro juventino, o Caio. Também em Novembro, Tiago estreava na coluna Caneladas Históricas a série chamada “A […]

  4. Klebi Nori disse:

    Querido Caio! Que feliz surpresa ter encontrado suas belas frases sobre meu pai e sobre o nosso amado Juventus que seu nobre zagueiro tanto honrou. Fiquei muito emocionada com a história da Esportiva de Guaratingueta que tb ouvi amigos e familiares contando desde menina. Agradeço em nome de meu pai e parabéns pelo Canelada.
    Um abraço
    Klébi Nori

    [Reply]

    Caio di Pacce Reply:

    @Klebi Nori,
    Eu fico lisonjeado com suas palavras Klebi. Escrever sobre Clóvis para um Juventino é uma tarefa cautelosa. É preciso separar bem as palavras, para descrever o que é amor por um clube.

    Obrigado.
    Seu comentário fez valer a pena ter virado um caneleiro.

    [Reply]

  5. Breno disse:

    Boa Caio! Clóvis é nosso grande ídolo!!! Se os caras de hoje tivessem 10% do amor que ele tinha, já estava bom…

    [Reply]

  6. Clovis Siqueira (goleiro) disse:

    Caros amigos irmaos JUVENTINOS alem do meu nome eu tenho o prazer de ter passado parte da minha juventude neste querido Clube e ter sido comandado por este Homem brilhante que todos o admirão fiquei no Juventus de 1.963 a 1.969 mandei algumas fotos que estam postadas no site clovis goleiro
    abracos a todos

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: