Canelada

Home | « Todos os posts do Juventus

Quatro a zero

por
18/09/16

A Copa Paulista acaba para o Juventus como começou.

18 de setembro de 2016, Estádio Cícero Pompeu de Toledo. São Paulo F.C. 4 x 0 C.A. Juventus

Pretendia começar o texto com “esta campanha na Copa Paulista deve ser esquecida, apagada da mente“. Não, de modo algum. Não foi apagando da memória o Maracanazo de ´50 que conquistamos cinco mundiais. O que vimos (ou pior, sofremos) ao longo deste calvário de doze jogos foi a mera consequência do que a falta de planejamento estratégico pode causar. Num time. Numa empresa. Na nossa vida.

Hora de juntar os pedaços, avaliar os erros. Repensar. Hoje, lamentável e metaforicamente, um dos nossos maiores adversários sofreu um revés quase irreversível. Descenso, patrimônio destinado a leilão. Manter um time com alguma competitividade atualmente não é o mesmo (óbvio) que décadas atrás. Não, estamos mais na “era romântica’ do futebol, senhores. Amor à camisa ? Um sentimento esquecido. O ‘vai lá e joga pra frente‘ pode caber nos nossos desafiantes joguinhos de final de semana, cercados de amigos. Vésperas de Copa do Mundo, ao exigir a procriação de elefantes brancos,  país a fora, a entidade máxima do futebol só visava um fim: a elitização do esporte. O distanciamento na relação torcedor – time. Públicos maiores, pagando ingressos mais caros. Renda. Negócio.

Não, caro leitor, não fugi do assunto não.

Igualmente não suporto sequer a concepção de transformações na Javari. Mas remamos contra uma maré muito, muito forte. Não pretendo jogar nas costas do futebol moderno nosso fracasso nem amenizar as péssimas consequências de um modelo de administração deficiente e arcaico, mas os horizontes para os pequenos se apresentam cada vez mais sombrios. Peso de camisa ? História ? Tradição ? Os valores tradicionais se perderam, e outros, muito mais discutíveis e fúteis, se agigantaram.

Pra resumir, OK ?

O tal futebol-negócio – soccer business, se preferirem – já nos golpeou, silenciosamente, há muito tempo. Sangramos, morremos aos poucos. Nos cabe a lógica e a criatividade em sobreviver. Me perdoem o tom pessimista, quase funesto deste texto. Mas refletir sobre futebol hoje, impactado por este previsível mas sonoro 4 a zero me causou náuseas. O nojo causa isso mesmo.

FORZA, meu amado Juve.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: