Canelada

Home | « Todos os posts do Palmeiras

[Cap. 2/80] Ituano 1×0 Palmeiras – A fúria de uma nação de treinadores

por
16/02/17

Não consigo lembrar de um técnico tão criticado com apenas 2 jogos oficiais no comando de uma equipe. Sinceramente, acredito que apenas a torcida do Palmeiras pode proporcionar isso. Torcida apaixonada, que empurra o time a um título, como foram nos últimos 2 anos, mas que também sabe muito bem como jogar contra, quando o time dá brechas.

Um time campeão, 9 pontos à frente do 2º colocado, foi entregue às mãos do “novato” Eduardo Baptista. Reforços de peso e muito concorridos no mercado vieram para complementar o pacote. Cenário dos sonhos? Sim, certamente. Mas que também faz a responsabilidade de sucesso aumentar exponencialmente.

O futebol brasileiro já é conhecido pela falta de paciência com treinadores. Se algo está dando errado em um time, a diretoria não pensa 2 vezes antes de colocar na conta do comandante. Muito mais fácil trocar de treinador do que meia dúzia de jogadores. Eduardo Baptista ainda vem com o “cartaz” de ter falhado no único trabalho que fez em time grande até aqui. Pegou uma bomba no Fluminense em final de contrato com a Unimed. Foi obrigado a escalar Ronaldinho Gaúcho em alguns jogos. Mas o fracasso ficou na conta dele. Seus bons trabalhos por Sport e Ponte Preta são valorizados, mas apenas até a temporada começar.

A mudança de esquema tático, o condicionamento físico dos jogadores e as ausências de 1/3 do provável time titular parecem ser irrelevantes no momento de fúria do torcedor palestrino. Até a cara de assustado do EB na coletiva foi dada como argumento para comprovar o “despreparo” do comandante. A do Cuca era diferente?

Apenas para relembrar: Mina, Tchê Tchê, Moisés e Borja devem formar o time que disputará as principais competições do ano e não estavam à disposição da equipe no duelo contra o Ituano. E o meia Alejandro Guerra fazia sua estreia com o manto sagrado. Foi bem, aliás.

Mas não tem como dizer que a atuação deste domingo não foi péssima, no âmbito coletivo. O ponto não é este. A questão é se faz sentido a hashtag #VoltaCuca aparecer nos TTs logo após o 2º jogo da temporada. A pressão que está sendo colocada em cima dele é daquelas que obriga a entregar resultados já no próximo jogo. São Bernardo, em casa. Deveria valer tanto este jogo, na primeira fase do Estadual? Precisamos vencer este jogo e também o seguinte: Linense, fora. Aí então, chegará o primeiro grande teste de Eduardo Baptista no Palmeiras: Curintia, em Itaquera. Para o Palmeiras, um resultado que não seja a vitória no dérbi é considerado tropeço. Um empate pode ser aceitável, dependendo do nível de atuação e dos resultados anteriores.

Conclusão: Temos um treinador que após 2 jogos oficiais,tem apenas mais 3 partidas para mostrar serviço. Faz sentido? Não, não faz. Mas isso é Palestra.

Avanti, Eduardo Baptista! Avanti, Palestra!
@CaneladaSEP
@jmiguelprestes

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: