Canelada

Home | « Todos os posts do Santos

Dorival 100 vitórias!

por
7/03/17

Dorival 100 Vitórias no Peixe!

Dorival 100 vitórias!

Saudações alvinegras, caneludos santistas!

Sei que já está um pouco fora de contexto, afinal a centésima vitória foi lá no longínquo 25 de fevereiro, mas acho importante fazer aqui uma “homenagem”. Ponho entre aspas porque a situação não está lá das melhores pro comandante, mas não tira o mérito da marca histórica.

Afinal, apenas 7 treinadores da história do Peixe atingiram a marca centenária de vitórias, e Dorival Silvestre Junior é o mais recente deles.

Malvisto por parte da torcida, benquisto por outra parte, respeitado por grande parte, Dorival já passou poucas e boas no Maior do Mundo: conquistou Paulistão e Copa do Brasil, enfrentou Ganso e Neymar, foi embora, voltou, tirou o Santos da degola, levou até o G5, perdeu a vaga, perdeu a Copa do Brasil, ganhou um Paulistão, ficou em segundo no Brasileiro, e agora vem balançando no cargo… É muita bagagem, admitamos.

Dorival já comandou o Peixe em 170 partidas, com 100 vitórias, 31 empates e 31 derrotas. Convenhamos que é um bom desempenho. Mas acho que temos que ver além dos frios números.

DJ foi, por exemplo, o comandante daquele que eu classifico como o time mais divertido do Santos que eu já vi jogar. Não acho que seja o melhor ou mais equilibrado (saudades 2002!) mas era muito legal ver Ganso, Robinho, Neymar, André, Wesley, Arouca, Madson, Zé Love, Maykon Leite, todos sob a visão do Messias G10, todos se mandando pro ataque e metendo 8, 9, 10 gols! E tomando lá seus gols, e dando sofrimento, mas divertindo muito!

Sem contar que, na hora que a coisa apertava, eles davam um jeito. Quero dizer, às vezes eles pareciam simplesmente imaturos, e perdiam uns jogos só porque sabiam que eram melhores e iriam ganhar a qualquer hora, como contra o Mogi-Mirim ou contra a porcada na primeira fase do Paulistão. Mas na hora de decidir, como contra o Atlético-MG e o Grêmio na Copa do Brasil, era bola na rede e sorriso no rosto.

Paulistão foi bom, agora traz a Liberta, por favor!

Mas Dorivalzão, pelo jeito, não tem lá muito traquejo com os boleiros… Primeiro foi o Ganso se recusando a sair na final do Paulista, depois foi o Neymar se revoltando, e RUA pro comandante.

Bom, quis o destino que fosse ele o redentor do manto alvinegro em um ano que parecia fadado à tragédia. Em meio a um Campeonato Brasileiro de 2015 que o Santos amargava as últimas colocações, Dori-Van-Gaal voltou e transformou o time no melhor futebol do país! Geuvânio, Gabigol, Zeca, Marquinhos Gabriel, turbinados pelos passes de Lucas Lima, começaram a meter contra-ataque em tudo quanto era time, incluindo os tricoloridos da bambinera e o timinho da Arena Figueirense.

Mas aí… resolveu dar aquela pausa antes da final contra a porcada e… bom, o final vocês já sabem…

Só que ele continuou com o bom trabalho, e veio o Paulistão do ano passado, e a bela campanha do Brasileirão, mesmo com desfalques toda hora. Tá, ficar de vice é ruim, pra rival é pior ainda, mas não dá pra negar que, dentro das nossas condições, foi um baita dum resultado, digassi di passagi.

Dorival e sua feliz (??) panelinha.

E agora?

O problema é que, agora, Dorivalzera parece não estar se achando, e não está em sintonia com o time. Pelo jeito a tentativa de implantar um novo sistema defensivo, com um só zagueiro, somado aos problemas de contusão, afetaram muito a qualidade do time, e as derrotas e o mau futebol demonstrado nas últimas partidas deixaram a situação deveras instável.

Dorival tá tipo lutador do UFC que vai enfrentar medalhão, quando o cara cai numa situação que se ganhar pode ganhar a chance de disputar o cinturão, e se perder pode cair fora. Acho que é mais ou menos a perspectiva pro jogo da Libertadores quinta: se o Peixe, com as prováveis volta de Lucas Lima, Renato e Ricardo Oliveira, voltar a jogar um bom futebol e vencer (e convencer), Dorival deve ganhar alguma tranquilidade.

Agora, se o pior acontecer, não garanto nada pro Dorivalzão… E os rumores já estão fortes pros lados da Vila Famosa, todo dia é um boato diferente, e já falaram até do (deuzolivre) Vanderley “Pôjeto” Luxemburgo. Se cuide aí, Dorival, e cuide do nosso time!

De qualquer forma, Dorival ainda está aí, com 100 vitórias à frente do Peixe! E que venha a centésima primeira (pelamordedeus!) contra o Sporting Crystal – até porque, se não vier, capaz que ele pare no número cem mesmo…

Vitórias memoráveis sob a batuta do Dorival

Com 100 vitórias na conta, não é tão difícil lembrar de algumas mais marcantes. Pesquei algumas de cabeça, mas certamente devem faltar algumas:

17/01/2010: A Primeira – Rio Branco 0x4 SANTOS:

 

Primeiro jogo do Paulistão 2010 (a.k.a. “time mais divertido da história”), estreia de Dorival à frente dessa nova geração, dois gols de Ganso, dois gols de Neymar, entrada do Messias G10VANNI, um início de gala!

07/02/2010: A Letra – spfc 1×2 SANTOS:

 

Volta de Robinho ao Maior do Mundo, com direito a gol de letra no fim do jogo! E ainda teve a paradaça do Neymar! Inesquecível!

10/03/2010: A Goleada – SANTOS 10×0 Naviraiense:

 

Fato interessante sobre esse jogo: morei no MS, e conheci um torcedor do Naviraiense que era santista e estava neste jogo! Disse que a prefeitura pagou um ônibus, e ele foi lá ver o mar, levando uma camisa 10 do time sul-matogrossense. Segundo ele, no fim da partida os santistas tavam querendo pagar muito caro pela camisa, mas ele a manteve! Ah, o jogo? Um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez! Tá bom, né?

19/05/2010: O mata-mata da virada (com surra de relho) – SANTOS 3×1 Grêmio:

 

Depois de vencer o Peixe de virada por 4 a 3 no Sul, os gaúchos já estavam se sentindo classificados, falando coisas como “menino toma surra de relho”. Sabe-se lá que coisa doentia é essa, mas deve ser a dor da surra que eles tomaram com os golaços de Ganso, Robinho e Wesley.

28/10/2015: La Setima – SANTOS 3×1 spfc:

 

Pela sétima vez seguida, o Peixe elimina os tricoloridos da Vila Sônia após vencer o primeiro jogo na Panetone Arena e meter três gols em 25 minutos. Das sete eliminações – ou seja, todos os mata-mata entre as duas equipes neste milênio – Dorival participou de três. O goleiro dos caras (o mito, dizem) nem voltou do intervalo (diz que foi por contusão, sei…) naquela que foi sua última partida oficial de futebol. Digna, eu diria.

26/08/2015: Mais uma da Eliminates Arena – sccp 1×2 SANTOS:

 

Depois da porcada, Nacional do Uruguai e Guarani do Paraguai, foi a vez do Peixe carimbar a Odebrecht Arena e eliminar o timinho lá.

29/10/2016: Aqui não! – porcada 0x1 SANTOS:

 

O time que viria a ser campeão tava ganhando de todo mundo. Até pegar o Peixe na Vila. Foi campeão, mas na Vila não!

25/02/2017: A Centésima – SANTOS 2×0 Botafogo-SP:

 

Não foi bonito, mas valeu os três pontos e os três dígitos na conta de vitórias do Dori-Van-Gaal.

E você, qual a sua vitória memorável sob o comando do Dorival? Acha que ele ainda merece almejar mais marcas com o Manto Sagrado?

Que venha a 101ª na quinta!

VAI PRA CIMA DELES SANTOS!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: