Canelada

Home | « Todos os posts do Sport

O apito amigo quer acabar com a minha paixão

por
14/05/16

Mesmo depois das decepções no estadual e no Nordestão, a empolgação do torcedor rubro-negro era grande pro início do Brasileirão 2016. Mas, graças ao velho “apito amigo” ele começou da forma mais melancólica possível.

Perdemos em Volta Redonda pro time da taça de isopor: 1 x 0, placar construído bem no início da partida, depois de um cochilo generalizado da zaga. Apesar da derrota, o que mais me deixou insatisfeito foi algo que nada tem a ver com futebol. Ou, pelo menos, não deveria ter: o bom e velho apito amigo.

A zaga deu mole, sim. O time ainda carece de alguns reforços, sim. O ataque do Sport foi ineficiente, sim. Mas nada disso vai apagar o que o senhor do apito amigo fez, um verdadeiro banho de água fria na paixão de qualquer torcedor. Partidas como essa me fazem, cada vez mais, acreditar que sou um idiota por gostar de futebol.

Pra quem analisa a partida sem os antolhos de comentaristas como Edinho (do canal Sportv), fica mais do que evidente que o Sport foi dono das ações no primeiro tempo, tanto que fez um gol mal anulado e teve uma falta duríssima na entrada da área não marcada a seu favor. Pra piorar, o segundo tempo começou com a expulsão de Rithely, um lance que deixaria com vergonha os árbitros mais ladrões da nossa história. Ainda assim, o comentarista Edinho achou justa a expulsão, pois segundo suas palavras, Rithely havia “deslizado a chuteira propositalmente pela bola para atingir o jogador adversário”. Patético!

Apito amigo

“Para de falar merda que tá feio, Edinho!” Imagem: Reprodução Sportv

Daí em diante, eu torci para que o Sport não tomasse uma goleada. Isso não aconteceu pela mera incompetência dos fujões de 87 e por duas boas defesas de Magrão. Aliás, pra quem duvidava, ainda temos goleiro!

Diante desse cenário, aqueles torcedores mais “amendoinzeiros” podem cornetar à vontade, mas eu não tenho outra explicação pro que acontece entre Sport e arbitragem no Brasileirão. Ano passado foi assim, no retrasado também e o primeiro jogo desse ano mostra que será de novo em 2016. A mídia e a CBF não admitem que um time nordestino seja melhor que alguma equipe do eixo Rio-SP. Por isso, continuaremos sendo roubados ad eternum.

Um dia, quem sabe, eu deixarei de ser otário e paro de me importar com o futebol. Nesse momento, agradecerei ao apito amigo que sempre sopra pro lado do eixo do mal.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: