Canelada

Home | « Todos os posts do Sport

Um raio-X do time reserva do Sport

por
16/02/17

Diante do fraco Belo Jardim, o time reserva do Sport conseguiu os três pontos, mas deixou uma pulga atrás da orelha dos torcedores.

O objetivo final foi realizado: continuamos invictos e na liderança do Evandrão, mesmo utilizando o time reserva repleto de jovens jogadores recém promovidos ao profissional. Mas o que podemos esperar desses jogadores que entraram em campo nessa rodada?

reserva

Touro? Eu? Busca essa bola no fundo gol aí! – Foto: Ricardo Fernandes / DP

Essa pergunta deixa mais questionamentos no ar do que respostas objetivas. Alguns torcedores acham que o Pernambucano deveria servir apenas pra treino. Outros querem taça a todo custo, mesmo que seja desse torneio chinfrim. Eu mesmo só me preocupo em saber se temos boas peças de reposição pra enfrentar torneios mais importantes como o Brasileirão e as Copas do Brasil e Sul-Americana.

Eis a minha análise:

Defesa

Agenor: é um goleiro seguro de si, mas às vezes essa confiança lhe trai e as falhas acabam queimando seu filme. Não quer dizer que seja um mau jogador, mas não bateu bem com a torcida do Sport. Se ele ainda for o reserva quando Magrão aposentar, ficarei preocupado!

Raul Prata: ele cruza e marca bem, mas lhe falta entrosamento (ou técnica) pra fazer tabelinhas e jogadas de linha de fundo. Foi um dos melhores em campo nas duas partidas que disputou e tá fazendo bem o seu papel de sombra de Samuel Xavier.

Matheus Ferraz: continua o mesmo jogador instável de sempre. O capitão do time B manteve na sua média de uma entregada por jogo. O Belo Jardim não soube aproveitar, mas Matheus se esforçou pra deixá-los empatar. Curiosamente, ele cresce quando joga com um zagueiro mais seguro. Então, ao lado de Ronaldo Alves não preocupa muito.

Henriquez: um zagueiro discreto que poderia ser mais aproveitado. Quem sabe ao lado de Ronaldo Alves ele mostra a que veio e se torne o sucessor de Durval. Só precisa evitar os passes longos de ligação direta com o ataque.

Caio: esteve apagado no jogo, mas não comprometeu. Precisamos dar um desconto pra ele, pois tem apenas 17 anos e ainda terá muito tempo pra evoluir seu futebol. Por enquanto, parece promissor.

Meio-Campo

Thallyson: esse menino até agora mostrou que pode se tornar um bom jogador. Ele ainda não aprendeu os atalhos do meio-campo, mas já demonstra muita segurança no desarme e nos passes.

Neto Moura: muita gente pede paciência com ele. Eu mesmo já pedi. Mas eu acho que ele já teve inúmeras oportunidades no time principal e nunca passou de um patamar mediano. Não é péssimo, mas tampouco é excelente. Até aí, tudo bem! Mas o seu maior problema, na minha opinião, é que ele não sabe sua posição. Ele não sabe se é meia ou se é volante, nem se encaixa nas definições modernas de “box-to-box”, por exemplo. Se alguém souber, por favor, me ajude! Quem é Neto Moura? Do que ele se alimenta? Quando ele irá acordar da hibernação? Sexta-feira, no Canelada Repórter!

Fábio: com esse, sim, vale a pena manter a paciência! Jogador voluntarioso, que percorre todo o gramado, faz passes incisivos (como o do gol de Paulo Henrique). Ele me lembrou Lucas Lima em sua passagem pelo Sport. Já é o melhor nome pra substituir Diego Souza no nosso meio-campo.

Ataque

Marquinhos: tenho medo de ele se tornar o típico medalhão que perdeu espaço nos times do Sul e acha que pode jogar qualquer bolinha por aqui e tá tudo certo. Sua contratação foi contestada inicialmente, mas depois ele virou uma opção mais experiente pro lugar de Everton Felipe. Hoje, eu estou convencido que o menino fraldinha zoador HUE PE é muito mais bola.

Paulo Henrique: nas peladas ele seria chamado de “touro”, “cavalo xucro”, “cachorro louco” ou algo parecido. Ontem eu ouvi num grupo de whats app que ele seria “o Hulk que não deu certo”. Técnica não é seu forte, ele apenas é voluntarioso e, às vezes, isso é suficiente. Mas na maioria dos casos, isso só faz a gente passar raiva.

André: esse não é um reserva. Todo mundo sabe que ele veio pra ser titular e Leandro Banana tá só esquentando sua vaga no time principal. Vi muita gente fazendo piada com ele nas redes sociais, por conta dos gols perdidos nessas duas últimas partidas. Se fossem apenas piadas, não teria nada de extraordinário. Mas nós conhecemos o torcedor rubro-negro, né? Nós somos um deles! Nós somos chatos mesmo. Insuportáveis, aliás! Então, vamos maneirar na corneta e deixar o homem trabalhar.

Análise feita, agora eu passo a bola pros outros corneteiros!

Concordam? Não concordam? Esse time dá conta de ganhar o estadual? Quais opções ainda temos? Cenas dos próximos capítulos…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: