Canelada

Home | « Todos os posts do Sport

Tradições de São João

por
24/06/16

Na véspera de São João, Sport rompe com a tradição e segura empate fora de casa contra o time do São Paulo. Um pontinho valioso na luta contra o rebaixamento.

São João

A freguesia rubro-negra virou até piada na internet.

As festas juninas são muito tradicionais em todo o Brasil, especialmente nos estados nordestinos. Em Pernambuco, a noite da véspera do dia de São João marca o auge das comemorações de junho e muitas pessoas ainda repetem tradições seculares, como fazer fogueiras, soltar fogos e comer as deliciosas comidas típicas à base de milho.

A noite de ontem foi um pouco diferente pra torcida rubro-negra. Muita gente conseguiu conciliar a comemoração de São João com a paixão pelo Sport, mesmo sabendo que essa partida contra o São Paulo não seria fácil. Até a galera que rejeita a “cultura da corneta” leonina dava como certa a derrota. A tradição do confronto jogava contra a gente: 16 partidas disputadas com mando dos tricolores, desde 1971, e o Sport havia perdido TODAS!

Talvez tenha sido com base nessa estatística que Oswaldo de Oliveira armou se time. A escalação era muito parecida com a dos outros jogos, exceto pela improvisação de Rodney Wallace na lateral-esquerda. Porém, a postura do time em campo era extremamente defensiva, com todos os 11 jogadores marcando atrás da linha da bola praticamente durante os 90 minutos.

Essa estratégia poderia ir por água abaixo, se a zaga não fizesse um jogo quase impecável. Houve muito poucas falhas individuais, inclusive do zagueiro mais criticado em linha reta do mundo, Matheus Ferraz. É verdade que ele quase comprometeu o trabalho de Oswaldo. Sorte que o juiz não marcou pênalti naquele carrinho irresponsável que ele deu em Ytalo no 2.º tempo.

São João

Matheus quase fez nossa canjica desandar. Foto: Rubens Chiri.

Ofensivamente, não fizemos quase nada. Estavam todos compenetrados em não sofrer gols. Isso deixou nossos atacantes sobrecarregados, mas seguindo a tradição do resultado, não vou reclamar porque deu certo. No próximo jogo, entretanto, a postura precisa ser diferente. Domingo, na Ilha, já no final das festas de São João, a torcida espera que o Sport vença e saia do Z4 pra nunca mais voltar.

A mudança não pode ficar apenas nas estatísticas. Teremos estreias e a torcida, como sempre, já elegeu seus favoritos. Cabe a Oswaldo se inspirar nas noites festivas do São João pernambucano e fazer esse time subir na tabela. A tradição a ser quebrada agora é a fama de iô-iô que o Sport ganhou na última década.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Gostou? Não? Comenta aí: