Canelada

Home | « Todos os posts do Vasco

Pior time da história. Será mesmo?

por
3/02/11

Quando nasci em 1981, já era um projeto de torcedor. Filho de jornalista esportivo, tive meu destino praticamente selado desde o meu parto.

Haveria de ser ponta direito, jornalista ou amante do futebol. Talento em campo, nunca tive. Como jornalista, preferi ser publicitário. Como amante de Futebol, descobri o Vasco da Gama.

Surgiu como pura magia. Desde os 5 anos de idade frequentava o Estádio Rei Pelé de Alagoas. Sempre na mesma cadeira logo abaixo da tribuna de imprensa, aonde meu pai no alto de seus 1,94m ficava com um olho no campo, anotando atenciosamente cada passe, cada drible, produto em abundância na época até para os modestos CRB e CSA de Alagoas. E com o outro olho ficava a espionar cada lance que seu filho peralta e inquieto, quase uma bomba relógio de proporções diminutas na época.

Era impossível ver-me parado e/ou concentrado com algo. Era um menino danado. Hiperativo (para quem não sabe do que se trata, pode clicar no link). Mas, apenas uma coisa funcionava melhor que calmante ou babá para segurar aquele menino incontrolável feito trem.

O futebol.

Naqueles 90 minutos no Rei Pelé, mais conhecido como Trapichão, era completamente dominado. Não sabia ler ainda, mas já decorara a escalação do CRB sem dificuldades.

Até então, futebol para mim, era assistir um jogo no Trapichão. Já era vascaíno, mas quando o amor aflorou, foi aos 8 anos de idade que por acaso, assisti a final do campeonato de 1989. Gol de Sorato.

Cresci cada dia mais apaixonado. Um casamento perfeito. A grandeza do Vasco me enchia ainda mais de orgulho. A rivalidade com o Flamengo e o domínio sobre o flu e o botinha nos anos 80 e 90. Colecionei grandes nomes e craques do futebol mundial com a cruz de malta colada no peito.

Lembro em 1992 quando o Vasco disputava a copa do Brasil contra o CSA lá em Alagoas. Meu ídolo era Bebeto e com ele, o menino, quase adolescente ainda guardava um amor infantil pelo Vasco. Amor este que permanece igual até hoje, intacto.

Naquela ocasião, conheci o Bebeto e ele prometera dar-me a camisa do jogo. Cumpriu com sua palavra e com a camisa ainda suada, a assinou e me deu como presente. Presente este que guardo até hoje. Sem a assinatura, por um descuido da funcionária de minha casa, mas o sentimento pelo presente é como se tivesse sido tatuada no meu couro vascaíno.

Pude ver o Vasco ganhar tudo que disputou, conhecer novo ídolos e vi com meus próprios olhos, todos os jogos transmitidos do Vasco naquele fantástico ano de 1997. Vi o melhor jogador do mundo de 1997 vestindo e marcando muitos gols com a armadura sagrada de São Januário. Edmundo!

Pra mim não importa que o eleito pela FIFA tenha sido o Ronaldinho. Ele foi um dos maiores astros da história. Mas em 1997, ninguém no mundo jogou mais bola que o Edmundo. E eu vivi todo esse tempo.

Vi um sujeito apaixonado pela cruz de malta, talvez o mais apaixonado entre todos, confundir amor por poder, coragem por imposição e esquecer que um clube é de seus sócios e torcedores e não próprio. Vi tornar-se de um grande dirigente a um péssimo ditador.

Já acreditei até que Jr Baiano e Odvan eram craques e que o Romário tinha amor pela camisa vascaína. Acreditei com toda aquela atenção que fazia o menino danado e hiperativo parar, ouvir, ver e sentir a emoção do futebol; em todo o esplendor de uma concentração inexplorada, até então, de que o Vasco é maior do que tudo e todos. Honrei meu amor assistindo todos os jogos in loco que a distância me permitiu e o bolso pode pagar. Ignoro os maus agouros e as ironias que a vida me apronta.

Afinal existe ironia maior do que ver um gigante se apequenar. Hoje no alto dos meus 1,97, um gigante diante da média nacional quero me sentir novamente pequenino e ver apenas o futebol com o encanto de uma paixão. Esfuziante. Entorpecente.

Porque é preciso ignorar técnica e brilhantismo. Ignorar a história que conheci. Esquecer toda aquela glória que vivi, para somente assim, com toda coragem que ainda me resta e com todo amor que sempre hei de ter, poder parar tudo da minha vida e sentar para assistir uma partida do meu Vasco de hoje.

Desde quando meu coração pulsou e vibrou em 89, mudei quem eu era, assim são os amores, capazes de nos transformarem em pessoas melhores. Tomara que o meu amor seja capaz de fazer um Vasco melhor.

E quando aquela criança viu um drible findando em gol, nunca mais fui o mesmo. Que o Vasco volte a ser o mesmo.

É com toda essa paixão que ainda mantenho o sorriso, mesmo assistindo o pior time do Vasco que meus olhos insistem em ver e meu coração insiste em ignorar a dor que me atinge.

“Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

47 comentários

  1. Passamani disse:

    Rapaz,

    Que texto bonito. Honesto. Apaixonado.

    Mas Voce sabe que o Ibis sempre sera o pior time sempre sera o Ibis.

    Portanto, esse time levou o titulo de vice-pior time da historia!

    Tu-dum-pshhh!

    😉

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Passamani,

    Seo Passa, muito bem.
    Com novos pontos, as mesmas velhas piadas.

    Mas essa foi original. Valeu

    [Reply]

  2. @Pedroaguiar_ disse:

    “mantenho o sorriso, mesmo assistindo o pior time do Vasco que meus olhos insistem em ver e meu coração insiste em ignorar a dor que me atinge” Perfeito, esse é o sentimento de todo vasacíno, que mesmo com o time fraco e desestruturado nunca arreda do sofá, nunca tira o rádio do ouvido ou nunca deixa de ir ao estádio quando o vasco entra em campo… Deixar de ser grande, nunca, mas voltar aos momentos de glória é oque todos nós esperamos…

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @@Pedroaguiar_,
    É isso mesmo Xará.

    Com alegria ou tristeza, a gente sempre vai estar lá. É esse amor que nos move e impulsiona pra sempre apoiar o time. Tá na hora da gente mesmo se respeitar, se quiser ser respeitado novamente

    [Reply]

  3. Luis Henrique disse:

    Esse é o Pedão, mesmo!

    Belo discurso, e sinto muito também em ver seu time no estado que está – o meu guerreiro Fluminense já passou por fase parecida e saiu vitorioso no final! Ou seja: um dia tudo muda, pois no futebol tudo muda de uma hora pra outra – é aquela coisa, amanhã o time do Barcelona pode ser o time do Vasco, e vice-versa.

    Tudo o que ele falou é verídico, pude acompanhar de perto toda essa história na década de 90, exceto quando fala a respeito do domínio do Vasco sobre o Flu – nunca na galáxia (e jamais perdi uma partida sequer pra ele, no game do FIFA 96 pro PC, quando jogávamos FLU x VAS)!

    Em suma: o reinado agora tem nome certeiro – Fluminense Campeão!

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Luis Henrique,
    Henrique, mo fi

    Muito obrigado, meu velho. É verdade. A superioridade do Vasco em campo nunca se provou no FIFA SOCCER. uhuahuAHUHAUHuahuahUHAuHAuHUAhuhAUAHUa

    Nesse sempre perdi pra vc. E vai curtindo mesmo essa glória do Flu. C tá certto

    [Reply]

  4. Jobson Lemos disse:

    Poxa Canuto, se eu tivesse algum sentimento de misericórdia dentro de mim, sentiria pena de você e do Vasco. Mas como torcedor do Botafogo, e tendo sofrido anos de gozação da portuguesada toda, eu só posso dizer que isso passa. Aliás, todos passam. O Resende passa. O Nova Iguaçu passa. O Volta Redonda passa… todo mundo passa o Vasco… rsrsrsrsrsrsrs

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Jobson Lemos,
    Assim como tudo passa,
    E pra variar vamos dar um sacode na cachorrada no próximo turno.

    E guarda sua misericórdia pra esse seu timinho. Porque é isso que combina com a turma do chororo de gal. severiano

    [Reply]

    almir guimarães Reply:

    @Jobson Lemos, Eu quero saber até quando até pessoas q se dizem inteligentes vão aceitar paralisadas a mídia empurrar goela adentro uma história?? Desde quando esse time do vasco é o pior da história, ou do brasileiro, ou do Rio?? analisem e vejam, que o vasco, após perder grandes jogadores; após ter salários atrasados e consequentemente perder seis jogos consecutivos e empatar dois, ainda assim terminou em 5° lugar..enquanto a CBF teve q mexer os pauzinhos adiando o jogo dos mulambos pra eles não cairem…sinceramente..DEIXEM DE SER OTÁRIOS!!!!!!!!!!!!

    [Reply]

  5. Insensato Coração 25/01/11 Capítulo 1/4 | Insensato Coração disse:

    […] Canelada | Vasco | Pior time da história. Será mesmo? Bookmark on Delicious Digg this post Recommend on Facebook Compartilhe no Orkut share via Reddit Share with Stumblers Tweet about it Subscribe to the comments on this post […]

  6. José Domingos disse:

    EU SOU JOSÉ DOMINGOS GOMES, NASCI EM BANANEIRAS VILA QUE FICA NOS CONFINS DE ARAPIRACA-AL, SOU VASCAINO APAIXONADO, SEMPRE ACOMPANHEI MEU VASCÃO PELA TV, POIS NUNCA TIVE CONDIÇÕES DE VER O TIME DO VASCO DE PERTO E SEMPRE SONHEI COM ESSE DIA, EM 1994 NOS MUDAMOS PARA PRESIDENTE PRUDENTE-SP, E MESMO MORANDO NO ESTADO DE SP, MINHA PAIXÃO PELO VASCO CADA DIA AUMENTAVA MAIS, E A VONTADE DE VER O TIME DE PERTO ERA GRANDE, POREM ERA DIFÍCIL POIS COM O QUE EU GANHO NÃO DAVA PRA IR AO RIO DE JANEIRO, MAIS ATÉ QUE UM DIA EU VI QUE ESSE SONHO IA SE REALIZAR, POIS A CIDADE TINHA UM TIME DE 1º DIVISÃO E ISSO ACONTECEU ANO PASSADO AQUI NO PRUDENTÃO DIA15/08/2010 VASCO2X1GRÊMIO PRUDENTE FOI UM JOGO DIFÍCIL MAIS EU REALIZEI MEU SONHO DE INFÂNCIA, QUEM DERA TER A CHANCE DE VER MEU VASCO DE NOVO, SEI QUE O TIME TA RUIM MAIS SEI QUE VAI MELHORAR. VAMOS APOIAR GALERA, SER TORCEDOR SÓ QUANDO O TIME BOM E GANHANDO É FÁCIL, QUERO VER AGORA, VERDADEIRO VASCAINO APÓIA O TIME EM TODAS AS SITUAÇÕES . CR VASCO DA GAMA TE AMO ETERNAMENTE.

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @José Domingos, Conterrâneo,

    Esse é o sentimento que sempre vai continuar. Por isso é que nunca gostei do Slogan adotado de que o sentimento não pode parar. É muito redundante. O sentimento vascaíno só cresce. Mesmo na desgraça 😛

    Dias melhores estão a caminho. Um gigante nunca se deixa derrotar

    [Reply]

  7. José Domingos disse:

    josedomingosgomes@hotmail.com

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @José Domingos, A propósito, obrigado pela visita no blog

    [Reply]

  8. Tiago Buckowsky disse:

    Clap Clap Clap Clap Clap ! Belíssimo texto !

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Tiago Buckowsky, Grandissíssimo Tiago,
    Eu é que reverencio sua coluna.

    Muito obrigado. Fiquei honrado. Abs

    [Reply]

  9. Marcos Hayun disse:

    Pedrão,

    Parabéns, de verdade. Passeando pelas curvas da emoção seu texto foi irretocável, mas acho que você talvez tenha derrapado um pouco, e justo na reta da razão.
    Tenho seríssimas dúvidas a respeito da história deste dirigente que você diz ter trilhado um longo caminho para a ditadura. Na minha humilde opinião, isso ele sempre foi, com seu estilo centralizador, arrogante, fanfarrão, apaixonado, inconfundível.
    Ao menos à distância, o que pareceu ter mudado drasticamente ao longo do tempo foi a abordagem da midia em relação a este perfil.
    Enquanto parceiro, foi tratado como um sujeito carismático, engraçado, quase folclórico. Um Vicente Matheus da Colina.
    O que você descreve como suave contorno, eu vejo como um ângulo muito agudo, estranho, improvável. Da noite para o dia, o elegeram vilão, inimigo número 1 da ética e do futebol brasileiro.
    Dali em diante testemunhei uma das campanhas mais avassaladoras da crônica esportiva para destruir a imagem de um dirigente. Se ele merecia tanto, te confesso que não sei.
    Mas resolvi não embarcar cegamente nesse trem porque, daqui da estação, eu não confiei no maquinista.

    Abraço forte do amigo,

    Marcos Hayun

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Marcos Hayun, Grande Marcos,

    Entendo o seu posicionamento. Mas estive com o elenco do Vasco em 2009, quando o Dorival treinava o Vasco. Todas as histórias que ouvimos sobre como foi a saída do Eurico, se vc as tivesse ouvido como eu ouvi, vc teria certeza de que tudo que a imprensa fala, ainda é pouco.

    Juro a vc. E não foi de gente só da gestao nova não. Gente que estava lá quando ele ainda era o presidente, era exatamente as pessoas que falaram as maiores barbaridades.

    Fica dificil não ter certeza de que ele foi um grande vilão. Escolhendo 1 historinha apenas. O Nations Bank DEU, repito, DEU, 80.000.000 de reais ao Vasco, para construir um CT, organizar toda a base e contratar alguns jogadores de peso. Sabe o que ele fez com essa grana? Saiu gastando com patrocínio pra todo mundo de todos os esportes. Lembra quando ate Shelda e Adriana Behar eram jogadoras do Vasco? Ele torrou o dinheiro previsto para ser gasto em infra-estrutura em 8 anos, em 2 anos investindo em merda.

    Aí não dá.

    [Reply]

    Marcos Hayun Reply:

    @Pedro Canuto,

    Pedrão,

    Para quem, como nós, acompanha apenas de longe essa confusão, e por conta disso acabamos ouvindo apenas um lado da estória, o melhor seria deixar a turma do outro lado se defender, o que aliás, eles vêm fazendo no site http://www.casaca.com.br. Não conheço nenhum deles pessoalmente, mas já troquei algumas mensagens com um sujeito chamado João Carlos Nóbrega que aliás é muito inteligente e escreve de maneira brilhante.
    Me sinto um cego no meio do tiroteio. Admito que não tenho informação ou vivência no dia-a-dia do clube para saber quem está sendo mais sincero. E depois de ouvir os dois lados só nos resta rezar para escolher os que realmente querem mais bem ao Vasco.
    Mas te confesso que uma pulga gigante fica saltitando atrás da minha orelha toda vez que ouço ou leio gente do naipe de um Renato Maurício Prado falando bem da administração do Dinamite.
    Gente, aliás, para a qual o Roberto só ganhou status de craque quando virou adversário do Eurico. Bando de idiotas que o tratava como um caneleiro quando era jogador. Dessa turma a gente não pode esperar boas intenções para o clube. Nunca.

    [Reply]

  10. Fernando Cury disse:

    É isso aí, Pedrão!!!

    Essa paixão nunca pode parar. Ela entra em mutação, se adapta às novas eras, mais sempre será intensa e verdadeira. Parabéns! Grande texto de um grande vascaíno!

    Abs.

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Fernando Cury, Muito obrigado, meu grande e querido Panda.

    Quando vc exclama dessa forma é porque realmente gostou. Valeu meu velho.

    Grande abs

    [Reply]

  11. Nabuco disse:

    Mudando 89 para 88, com algumas modificações, seria minha história, minha vida!

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Nabuco, Vibrasse muito com o Cocada então , não foi?

    Nossa barca há de trilhar em melhores mares. Garanto

    ABs

    [Reply]

  12. Artur Louback disse:

    Belo texto, Canuto.
    Não acho que o Vasco merece isso tudo, mas é bonito ver que ainda existe gente capaz de manter essa relação passional quase doentia com o futebol. Eu não consigo mais, confesso. Fiquei putaço com o Corinthians e não consigo mais me solidarizar com os jogadores. Bando de mercenários imorais, que só esperam uma vaguinha em qualquer bosta de time europeu pra botar uma grana no bolso. Eu suo mais na minha pelada de segunda-feira do que o Ronaldo e o Dentinho juntos suaram desde o começo do ano.
    Mas, enfim, paixão futebolística não se abandona nem se troca. Domingo estarei eu roendo as unhas no sofá, xingando os mesmos filhos da puta, pra ver se ainda tem um pouquinho de dignidade pra pelo menos assar o porco pra fiel.

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Artur Louback, Loló,
    Autor das análises mais inteligentes que tenho lido ultimamente. Saber que servi de inspiração, e melhor, de re-alimentar sua fé sobre o amor ao futebol, não sei descrever o sentimento.

    Não sei se é orgulho, alegria, ou reconhecimento ao seu talento. Muito obrigado, mesmo.

    Continuo apostando na nossa dupla para fecharmos grande negócio. Como chamamos mesmo, pingvolley? me esqueci.. lembra?

    ABs

    [Reply]

  13. kadu mendes disse:

    Porra Pedrão ficou foda.

    A torcida vascaína tem uma canção que fala mais ou menos assim: “…O vasco é amor, o vasco é paixão. A força é atitude e muita disposição…”
    Acho que o que está faltando pro vasco é justamente essa atitude e muita, mas muita disposição!
    Abs

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @kadu mendes, Valeuuuu Kadu

    [Reply]

  14. marcio canuto disse:

    Fião,
    seu texto é primoroso. Seu sentimento é nobre. Sua paixão é exemplar. Tenho orgulho de ser seu pai -e torcedor do Vasco.

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @marcio canuto, Olha só

    Meu pai resolveu comentar por aqui. Apesar de leitor assíduo, nunca havia deixado um comentário.

    Valeu pai. Gostei de ler sua torcida oficial escancarada

    Mil beijosss. Valeu

    [Reply]

  15. joao ferreira disse:

    PEDRÃO DO MEU CORAÇÃO . SEU TEXTO ME LEVA PARA UMA DAS MAIS LINDAS FASES DE MINHA VIDA : O JORNALISMO ESPORTIVO . FOI NO RADIO ESPORTIVO QUE INICIEI MINHA VIDA PROFSSIONAL . QUE CONHECI SEU PAI( QUE PRA MINHA SORTE ,SE TORNOU MEU IRMÃO E IDOLO ). QUE VI O VASCO SER CAMPEÃO BRASILEIRO EM 89 . FUI SETORISTA DO VASCO POR 10 ANOS E NAQUELA TARDE DE 17 DE DEZEMBRO DE 89 ,EU ESTAVA LA . SOU BOTAFOGUENSE ,MAS FOI UMA DAS MAIORES EMOÇOES DE MINHA VIDA . VC ESCREVEU COM OORAÇÃO E VERDADE . PARABENS . DEU UM SHOW . SOU SEU FÃ . SALVE O VASCO . ABRAÇÃO DO JOAO GRANDÃO

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @joao ferreira, Joãoooooo Grandãooooo,

    O rei da rádio brasileira!!! Vc é um grande amigo nosso. Muitíssimo obrigado por cada palavra elogiosa. Bom relembrar da sua época de Vasco, cada entrada no ar aumentava sua grande carreira, afinal como poderia ser diferente, com alguém, cuja a alcunha responde por João Grandão.

    Muitíssimo obrigado meu amigo

    [Reply]

  16. Rômulo Uchôa disse:

    Pedrão…
    Em poucas palavras seu paizão disse tudo.
    Sou um ardoroso fã do teu pai…Parabéns. Claro que vc tem a quem puxar.Admiro tudo que vem do teu pai…e se você é produto do Márcio como não te admirar…Excelente texto que me fez lembrar nosso amigo Luiz Tojal,outro vascaino doente…Um abraço deste pernamgoano…

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Rômulo Uchôa, Grande Romulo,

    Muito obrigado pelo carinho. Quando disse a meu pai que vc tinha deixado uma mensagem, ele fez os melhores elogios.

    Tbm admiro muito o meu pai. Belíssima lembrança do Tojal. Não sabia que ele era vascaíno.

    Muito obrigado

    [Reply]

  17. Eduardo Canuto disse:

    Putaquepariu,se é assim que se escreve mesmo.Pedro tudo que você disse sôbre o Vasco é sentimento unânime na nossa família.Fico feliz em vê-lo como portavoz de todos com um texto primoroso.Parabéns, do orgulhoso tio zé.

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Eduardo Canuto, Tio Zé,

    Não sou merecedor de tantos elogios. Mas fiquei muito feliz que o texto tenha chegado até vc. Beijão tio

    [Reply]

  18. Sergio Ribeiro disse:

    Sendo vc , filho do Marcio Canuto, eu digo sem medo de errar que sou seu Tio, poi o Marcio foi para mim , irmão , professor , amigo e colega na Rádio Gazeta.Graças a ele , cheguei a fazer sucesso na profissão de Reporter Esportivo , compondo com muito orgulho uma conhecida dupla – Marcio Canuto e Sergio Ribeiro, numa época verdadeiramente magnífica do rádio alagoano. Quanto ao seu artigo , é excelente , o que em nada surpreende em se tratando do Filho de Márcio Canuto.
    Parabens e continue firme

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Sergio Ribeiro, Opa Sergio,

    Ou seria, Tio Sergio!?!? 😀
    E como faz falta a experiência do jornalismo esportivo no rádio nos dias de hoje, hein? Onde percebemos, as notícias e o expediente, recheado com as mesmas notícias dia após dia.

    Muito obrigado pelos elogios. Abs

    [Reply]

  19. Gilberto Lima disse:

    Pedro Luis (Canuto) – “o repórter que sabe o que diz” – assim dizia seu pai, Márcio Canuto….

    Parabéns! Belíssimo texto! Sentimento expressado com a mais pura e sublime alma cruzmaltina. Assim como vc, sofro com a atual pequenêz do nosso Vasco da Gama, mas… vida que segue. Nada como um jogo atrás do outro, nenão? Logo, logo as alegrias virão, para delírio da imensa nação vascaína. Um grande abraço. Tenho certeza que seu pai, Márcio Canuto (assim como sua mãe, Tereza), devem tá babando pelo filhão que Deus lhes deu.
    Saudações vascaínas do amigo,

    Gilberto Lima

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Gilberto Lima, Grande Gilberto Lima,
    A maior referência no rádio alagoano.

    Essa alma cruzmaltina que nos pertence sofre exatamente porque a gente sabe o que é o Vasco, enquanto quem veste a camisa desconhece.

    Concordo com vc, as alegrias, logo logo, estarão de volta.

    Abs

    [Reply]

  20. Jeile disse:

    “Enquanto houver um coração infantil, o Vasco será imortal”.

    Belo texto, Pedrão!

    Parabéns!

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Jeile, Super Jeileeeeeee

    Brigadãoooo

    [Reply]

  21. Rodrigo Quintiliano Cabral de Lima disse:

    Vejam só como são as coisas…

    Cersci com o Pedro, brincando e jogando bola nos aniversários na casa do meu tio Calau. Já nos encontramos em festas, luais etc e mesmo assim, nunca soube que ele era VASCAÍNO…

    Ainda mais, tão VASCAÍNO assim.

    Parabéns pelo texto.

    Rodrigo Lima

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Rodrigo Quintiliano Cabral de Lima, Po, Rodrigo

    Como vc não notava? Eu quando ia pro gol, me jogava na bola gritando: Grande defesa de ACACIO!

    Valeu pela visita aqui no Blog. Grande abs.

    [Reply]

  22. Iago Schaper disse:

    Show! Arrebentou cara!

    [Reply]

    Pedro Canuto Reply:

    @Iago Schaper, Valeu Iago!
    Grande abraço meu velho.

    [Reply]

  23. Tiago disse:

    Nosso Vascão mudou muito de fevereiro pra cá. Fomos campeões da Copa do Brasil e estamos em 3º no Brasileirão!

    Dá-lhe Vasco!!!

    [Reply]

  24. Thaís disse:

    Um ano desse post.

    E quantas alegrias o Vasco nos rendeu de lá pra cá…

    Lembro que há um ano atrás, eu usava como frase de status nas redes sociais: “Sou vascaína, eu confesso”

    E cerca de quatro meses depois pude alterar para o status de Campeã da Copa do Brasil 2011.

    Vasco, a sua glória é a sua história. E temos orgulho de levar a sua cruz no peito.

    [Reply]

Gostou? Não? Comenta aí: